Cientistas encontram espécie de camaleão que não era vista há 100 anos

Extra
·1 minuto de leitura

Pesquisadores de Madagascar e da Alemanha informaram que encontraram camaleões de uma espécie Voeltzkowi, que não era vista na natureza há aproximadamente 100 anos. A descoberta dos animais foi divulgada nesta sexta-feira em relatório publicado na revista "Salamandra".

A expedição que encontrou os raros animais foi liderada por cientistas do instituto de pesquisa da Coleção de Zoologia do Estado da Baviera. Uma análise genética determinou que a espécie tem uma relação com o camaleão de Labord. Os pesquisadores acreditam que ambos os répteis vivem apenas durante a estação das chuvas. Assim, eclodem dos ovos, crescem rapidamente, lutam com predadores, acasalam-se e morrem em apenas alguns meses.

— Esses animais são basicamente as efeméridas entre os vertebrados — disse o pesquisador Frank Glaw à agencia de notícias "AP".

O habitat dos camaleões de Voeltzkowi está ameaçado por conta do desmatamento, o que também prejudica a sobrevivência da espécie.

As fêmeas da espécie nunca haviam sido documentadas. De acordo com o relatório divulgado hoje, elas exibem padrões particularmente coloridos durante a gravidez, ao encontrar machos e quando estão estressadas.