Cientistas estudam armazenamento de dados em memória atômica. Saiba mais

Cientistas estudam armazenamento de dados em memória atômica. Saiba mais

Você já ouviu falar em memória atômica? Ao invés de usar discos magnéticos ou circuitos integrados, como discos rígidos de hoje e unidades de estado sólido, essa tecnologia usa um arranjo de átomos individuais para armazenar dados. Pesquisas sugerem que esse tipo de armazenamento pode alcançar densidade de informação de 502 terabits por polegada quadrada, em comparação com 1,34 terabits atuais. A versão atual do experimento usa 60.000 átomos de cloro em uma camada de cobre, arranjadas e medidas usando um microscópio. Existem algumas limitações importantes para a tecnologia, no entanto, já que o experimento só pode codificar um único kilobyte de dados. Além disso, o processo de memória atômica deve permanecer a temperatura zero absoluto. Caso os dados sejam aquecidos, os átomos retornam ao movimento regular eliminando as informações. Curioso, não? Fonte: The Verge Foto: Reprodução/”A kilobyte rewritable atomic memory”, Nature Nanotechnology

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos