Cientistas inventam laser tão potente que machuca o ar

Laser é capaz de arrancar elétrons das moléculas de ar
Laser é capaz de arrancar elétrons das moléculas de ar
  • Tecnologia ainda demanda muita energia para ser utilizada comercialmente;

  • Presidente chinês afirmou que pesquisas desse tipo são urgentes para garantir autossuficiência do país;

  • Pesquisadores esperam que laser possa ser usado em ressonâncias cerebrais ou na computação quântica.

Pesquisadores de Wuhan, na China, inventaram um novo laser de alta potência, que basicamente faz suas marcações "ferindo" o ar. A tecnologia foi demonstrada pela equipe de cientistas, que desenharam caracteres chineses no ar que puderam ser vistos de qualquer ângulo, e ainda puderam ser tocados fisicamente.

O laser funciona a partir da separação de elétrons das moléculas de ar usando pulsos ultracurtos e transformando-os em luz. A ideia dos pesquisadores é que a tecnologia seja utilizada em vários campos, como a computação quântica e ressonâncias cerebrais.

“Com o novo dispositivo, podemos desenhar no ar sem usar papel e tinta”, disse Cao Xiangdong, cientista-chefe do Laboratório Hongtuo de Laser Ultrarrápido no vale óptico de Wuhan, ao Science and Technology Daily. "A interface é fruto de nossa pesquisa ao longo de mais de uma década."

Caracteres chineses demonstrados pela equipe de pesquisadores (Hongtuo Joint Laboratory)
Caracteres chineses demonstrados pela equipe de pesquisadores (Hongtuo Joint Laboratory)

As imagens são criadas usando pulsos tão curtos que duram apenas alguns femtossegundos, ou um quadrilionésimo de segundo. Um femtosegundo está para um segundo na mesma proporção que um segundo está para 31,7 milhões de anos.

Um dos problemas da tecnologia é que para transformar o ar em luz é necessária uma densidade de energia de aproximadamente um trilhão de watts por centímetro quadrado, fazendo com que a tecnologia ainda seja bastante cara para aplicações comerciais.

A revelação do laser ocorreu apenas algumas semanas depois de o presidente chinês Xi Jinping visitar as empresas de laser em Wuhan, como parte dos planos para impulsionar os setores de tecnologia avançada no país. Segundo Xi, o desenvolvimento dessas tecnologias é uma questão de "grande urgência", dada a necessidade de autossuficiência científica e tecnológica do país.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos