Cientistas ligam o maior “sol artificial” do mundo

Cientistas da Alemanha ligaram o maior “sol artificial” do mundo pela primeira vez. Sua luz é 10.000 vezes mais intensa do que a luz natural do sol no nosso planeta.

O experimento chamado Synlight foi feito em Jülich, perto de Colônia, e concentrou 139 luzes de xenônio em um único ponto, com o objetivo de criar um combustível que não cause impactos negativos no clima.

A máquina tem 13 metros de altura, quase 16 de largura e produz temperaturas acima de 3.500 graus centígrados, mais ainda do que um alto-forno é capaz de produzir.

O objetivo é produzir hidrogênio da água (um combustível limpo) – e mais tarde os pesquisadores esperam testar a técnica com painéis solares.


Confira o maior sol artificial do mundo queimando uma placa sólida de alumínio. 
Seu nome é #synlight e ele está localizado em Jülich, Alemanha.

Os cientistas esperam que, um dia, a mesma técnica possa ser utilizada para produzir hidrogênio e usá-lo como combustível para automóveis (em sua forma de carbono neutro).

“Estivemos fazendo testes nos últimos dois meses. Esse é o primeiro evento público”, disse o engenheiro de pesquisa Dmitrij Laaber.

“O próximo passo seria utilizar este reator num painel solar, onde poderá ser testado em condições mais realistas. No momento, nossas instalações são apenas para testar os componentes”.

Rob Waugh
Yahoo News UK