Cientistas revelam planeta similar a Netuno que pode ter nuvens de água

·2 minuto de leitura

Um grupo de pesquisadoras da Nasa e da Universidade do Novo México, nos Estados Unidos, descobriu recentemente um novo planeta a 90 anos-luz da Terra com uma atmosfera que pode conter nuvens de água. Chamado de TOI-1231 b, o exoplaneta, localizado fora do Sistema Solar, orbita uma estrela anã vermelha M, conhecida como NLTT 24399, sendo menor e mais escura do que o Sol.

O grupo conseguiu determinar o raio e a massa do planeta, o que os ajudou a calcular sua densidade e inferir a composição. O estudo mostrou que o TOI-1231 b é um planeta gasoso e não rochoso, bastante semelhante em tamanho e densidade a Netuno.

— A baixa densidade do TOI-1231 b indica que ele é cercado por uma atmosfera substancial, em vez de ser um planeta rochoso. Mas a composição e extensão desta atmosfera ainda são desconhecidas. Ele poderia ter uma grande atmosfera de hidrogênio ou hidrogênio-hélio, ou uma atmosfera de vapor de água mais densa. Cada um desses elementos apontaria para uma origem diferente, permitindo aos astrônomos entender se e como os planetas se formam de maneira diferente em torno das anãs M quando comparados aos planetas ao redor do nosso Sol, por exemplo. Nossas próximas observações começarão a responder a essas perguntas — explica Diana Dragomir, professora assistente do Departamento de Física e Astronomia da Universidade do Novo México e colaboradora da pesquisa.

Os pesquisadores acreditam que o planeta tem temperatura média de 60 graus, o que o torna um dos mais frios entre os que estão disponíveis para estudos sobre atmosfera.

— Comparado com a maioria dos planetas em trânsito detectados até agora, que normalmente têm temperaturas escaldantes de muitas centenas ou milhares de graus, o TOI-1231 b é positivamente gelado. Quanto mais frio o exoplaneta, maior a probabilidade de haver nuvens em sua atmosfera — ressaltou a autora principal do estudo, Jennifer Burt, pós-doutoranda no Laboratório de Propulsão a Jato da NASA em Pasadena, Califórnia.O TOI-1231 foi descoberto graças ao satélite Transiting Exoplanet Survey (TESS), da Nasa. Lançado em 2018, ele observa diferentes áreas do céu ao mesmo tempo por 28 dias. Até agora, o TESS ajudou cientistas a encontrar exoplanetas grandes e pequenos que orbitam estrelas como o nosso Sol, bem como as estrelas anãs M.

— Um dos resultados mais intrigantes das últimas duas décadas da ciência dos exoplanetas é que, até agora, nenhum dos novos sistemas planetários que descobrimos se parece com o nosso próprio sistema solar. Este novo planeta que acabamos de descobrir ainda é estranho, mas está um passo mais perto de se parecer com nossos planetas vizinhos de alguma forma — afirmou Burt.

Os resultados do estudo será publicado na revista The Astronomical Journal e pode ser acessado em formato pré-print, sem revisão de pares, no repositório arXiv.