Cinco freiras morrem de Covid-19 em convento de Curitiba

·1 minuto de leitura

RIO - Cinco freiras do convento da Congregação das Irmãs Franciscanas da Sagrada Família de Maria, no Centro de Curitiba, morreram de Covid-19. Os óbitos ocorreram no intervalo de seis dias, em meio a um surto de coronavírus que infectou outras 25 religiosas.

Outras cinco freiras permanecem internadas em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs), na capital paranaense. As informações são do jornal Gazeta do Povo.

A primeira morte foi registrada no último sábado. Nesta data, faleceu a irmã Heleda Glovacki, de 95 anos. No dia seguinte foi a vez da irmã Elizabeth Tartas, de 94 anos. Na segunda-feira, morreu a irmã Marieta Bet, de 88 anos.

Na terça, foi a vez da irmã Sofia Culaves, de 78 anos. E nesta quinta, da irmã Stella Albina Franzoi, de 87 anos. Uma outra freira também morreu nesta semana, na quarta-feira, mas por complicações de um tumor de hipófise, septicemia e insuficiência renal.

A arquidiocese de Curitiba enviou uma nota de pesar ao ao jornal paranaense, na qual lamenta a morte das seis freiras:

"A Arquidiocese de Curitiba lamenta o falecimento das Irmãs da Congregação das Irmãs Franciscanas da Sagrada Família de Maria. Expressamos nossos sentimentos aos familiares, amigos e a toda congregação. Descansem em paz", diz o texto.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos