Cinco homens são presos em ação da força-tarefa da Polícia Civil contra a narcomilícia, na Zona Oeste

Extra
·2 minuto de leitura
Foto: Divulgação / Polícia Civil

narcomilicia.jpg

Foto: Divulgação / Polícia Civil

Cinco homens foram presos durante operação da Polícia Civil contra a narcomilícia em Jacarepaguá, Zona Oeste do Rio, na noite desta quinta-feira. Agentes da Delegacia Especializada em Armas, Munições e Explosivos (Desarme) prenderam em flagrante Michel Gomes Menezes, vulgo Chechel, Rodrigo de Souza da Silva, Marcus Vinicius Rodrigues de Oliveira, Roberto da Rocha Siqueira e José Carlos Salino Jacinto. Todos, segundo a polícia, integram a narcomilícia que atua nas regiões de Campinho e Praça Seca. Eles vão responder por porte ilegal de arma e organização criminosa.

A ação foi uma força-tarefa da Polícia Civil com as delegacias especializadas, por meio da Desarme. Investigações do setor de inteligência da Desarme detectaram que narcomilicianos se deslocariam da comunidade do Divino para reforçar o morro da Barão, onde supostamente haveria uma invasão de narcotraficantes do morro do Dezoito, dominado pela maior facção criminosa do Rio. As equipes, então, se deslocaram para a Rua Maricá, um dos acessos à comunidade do Divino, quando um Gol cinza saía do local com cinco homens armados em direção ao Morro da Barão. Policiais fizeram a abordagem e efetuaram a prisão.

Dentro do carro, havia dois fuzis calibre 7,62, um fuzil calibre 5,56, duas granadas, três pistolas calibre .40, três carregadores 7,62, um carregador 5,56, quatro carregadores de pistola, três rádios comunicadores, dois coletes balísticos, um cinto tático e munição. As investigações apontam Michel Gomes Menezes, vulgo Chechel, como uma das lideranças da narcomilícia na região. Contra ele havia um mandado de prisão por roubo.

Segundo a Polícia Civil, Chechel é irmão de Edmilson Gomes Menezes, vulgo Macaquinho, que é o “Líder Responsável” das comunidades do Morro da Rua Barão, Divino, Chacrinha, Fubá, Jordão e do Campinho, em Jacarepaguá. Os detidos e os materiais apreendidos foram conduzidos para a sede da Desarme.