Cinco monólogos para assistir no teatro no fim de semana

Com a temporada teatral carioca de volta aos trilhos em 2023, não faltam opções de espetáculos para este mês de janeiro. Para quem gosta de monólogos, há aqueles mais próximos da comédia, como "Bye Bye Bangu", com a drag queen Suzy Brasil. "Marilyn por trás do espelho" é uma alternativa para revisitar um dos maiores ícones do cinema, enquanto "O cachorro que se recusou a morrer" promete trazer reflexões sobre temas como intolerância religiosa e o patriarcado.

Teatro recupera fôlego: Mais de 30 espetáculos entram em cena em janeiro

Mart'nália, Chico Buarque, Marina Sena e mais: Os destaques entre os shows da semana

Estreias no cinema: 'Decisão de partir' ‘Segredos de guerra’, 'Gato de Botas' e mais

A seguir, listamos cinco monólogos em cartaz com ingressos que variam de R$ 40 a R$ 60:

“Bye bye Bangu”

Estrelado pela drag queen Suzy Brasil, o monólogo escrito e dirigido por Diogo Camargos conta a história de Consuelo, uma mulher aposentada recentemente que resolve propor para três amigas refazerem uma viagem realizada há 25 anos, quando ainda eram jovens e cheias de sonhos. Enquanto as aguarda no aeroporto, Consuelo lembra com muito humor as histórias que viveram juntas e as brigas que tiveram.

Teatro Candido Mendes. Rua Joana Angélica 63, Ipanema. Sex, sáb e dom, às 20h. A partir de R$ 40 (Sympla). 70 minutos. 14 anos. Até 29 de janeiro.

'O cachorro que se recusou a morrer'

Samir Murad escreveu e estrela monólogo idealizado a partir das experiências de seu pai, um imigrante libanês. O choque das culturas árabe e brasileira é um dos principais focos do espetáculo. “Quero revisitar temas como a submissão da mulher, a intolerância religiosa e o poder tribal do patriarca”, diz o ator no material de divulgação.

Teatro Brigitte Blair: Rua Miguel Lemos 51-H, Copacabana (2521-2955). Sex, às 20h. R$ 50 (Sympla). 10 anos. Até 27 de janeiro.

Gastronomia: Novos bares e restaurantes para conhecer em 2023

Agenda: A 'abertura oficial do carnaval não oficial' é neste domingo

Entrada franca: Oito programas gratuitos para curtir o final de semana no Rio

'Como posso não ser Montgomery Clift?'

A primeira montagem brasileira para o texto do espanhol Alberto López é estrelada por Gustavo Gasparani, que celebra 40 anos de carreira. O monólogo convida o espectador a conhecer a vida do ator americano Montgomery Clift (1920-1966), que enfrentou o desafio de esconder a homossexualidade para manter sua carreira em Hollywood. A direção é de Fernando Philbert.

Espaço Cultural Sergio Porto. Rua Humaitá 163 (2535-3846). Sex e sáb, às 20h. Dom, às 19h. R$ 40. 16 anos. Até 12 de fevereiro.

"A hora do boi"

Inspirado numa história real, o monólogo de Daniela Pereira de Carvalho, idealizado e encenado por Vandré Silveira, compartilha com o público as reflexões de um tratador de animais que precisa abater um boi que considera seu amigo. A sessão de hoje será um ensaio aberto.

Teatro Poeirinha: Rua São João Batista 104, Botafogo (2537-8053). Qui a sáb, às 21h. Dom, às 19h. R$ 60 (Sympla). 14 anos. Até 26 de fevereiro.

'Marilyn por trás do espelho'

A atriz Anna Sant’Anna revisita um dos maiores ícones do cinema em nova temporada do monólogo. Medo, solidão, depressão, glamour e sexo são alguns dos temas abordados no monólogo escrito por Daniel Dias da Silva e com direção de Ana Isabel Augusto.

Casa de Cultura Laura Alvim: Av. Vieira Souto 176, Ipanema ( 2332-2015). Sex e sáb, às 20h. Dom, às 19h. R$ 50. Via funarj.eleventickets.com e bilheteria. 90 minutos. 14 anos. Até 29 de janeiro.