Cinco morrem e sete ficam feridos em rebelião em presídio de Sinop

PABLO RODRIGO

CUIABÁ, MT (FOLHAPRESS) - Cinco presos morreram e ao menos outros sete ficaram feridos em uma rebelião no presídio Osvaldo Florentino Leite Ferreira, em Sinop (MT), nesta terça-feira (11).

As mortes ocorreram devido a um confronto entre facções que disputam o controle interno da penitenciária, de acordo com a Secretaria de Estado da Segurança Pública.

O confronto começou na madrugada desta terça em dois raios do presídio, com cerca de 250 presos.

O presídio tem capacidade para 326 detentos, mas abriga cerca de 700 presos atualmente.

Dos cinco mortos, um ainda não foi identificado. Os outros são Reginaldo Agostinho (preso por tráfico), Bruno Aparecido Bezerra (roubo), Marcelo Viturião Carvalho (latrocínio) e Isauro Pedro Gonçalves (crime sexual).

Gonçalves, segundo a Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos, sofreu infarto durante a rebelião e foi socorrido, mas morreu.

O secretário da Segurança do Estado, Roger Jarbas, está em Sinop coordenando as negociações para tentar acabar com a rebelião. Um "comitê de crise local" foi criado para negociar com os presos uma reocupação pacífica do presídio.

A Força Tática da PM, agentes do Serviço de Operações Penitenciárias Especializadas e a Rotam (Ronda Ostensiva Tática Móvel) estão preparados para entrar na penitenciária.