Cinco novos pontos de vacinação são abertos esta semana no Rio

Pâmela Dias*
·3 minuto de leitura

RIO — Para atender à expansão do calendário de vacinação contra a Covid-19, com novos grupos prioritários incluídos, e evitar aglomerações, a Secretaria municipal de Saúde do Rio (SMS) está abrindo unidades de atendimento extras. Nesta quarta-feira, a Cidade das Artes, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, tornou-se mais um posto de imunização para idosos e profissionais da saúde. Na quinta, dia 1º, o Museu do Amanhã também começará a atender a população de 68 anos.

Hoje, em toda a cidade são vacinados idosos de 69 anos, sendo as mulheres das 8h às 13h, e os homens das 13h às 17h. A aposentada Arilma Tavares optou por se vacinar no Centro das Artes por já frequentar o espaço e para fugir das longas filas nas Clínicas da Família.

— Eu levei meu marido para se vacinar na Clínica da Família aqui da Barra e estava muito cheio. Na Cidade das Artes foi totalmente diferente, o lugar é mais arejado, grande, tem orientação. Foi um atendimento superlegal e eu fui a única a ser vacinada na hora. Pude até escolher quem eu queria que aplicasse a dose — relatou.

Ainda de acordo com a aposentada, que chegou na unidade de atendimento por volta das 9h, para orientar os idosos há profissionais da saúde em cada sessão do espaço. Na Cidade das Artes, a imunização acontece no segundo andar, no foyer da Grande Sala.

Já a empresária Ana Cláudia dos Santos levou hoje a mãe Luzia da Silva, de 69 anos, para se vacinar no local. Ela também acredita que o principal diferencial dos pontos de vacinação extras da cidade é que não há aglomeração. Nesta sexta-feira, será a vez de Ana Cláudia levar o pai, de 67 anos, para receber a primeira dose na Cidade das Artes.

— Eu acho ótimo a criação desses novos pontos de vacinação porque não gera aglomerações e é muito mais seguro você se vacinar em um lugar com pouca gente. Chegamos às 10h e não tinha ninguém na nossa frente — disse a empresária.

Para o infectologista e presidente da Sociedade de Medicina e Cirurgia do Rio, Celso Ramos Filho, a abertura de novas unidades de atendimento, além de evitar tumulto, é essencial para acelerar o calendário vacinal para os grupos prioritários.

— Desde que tenha vacina, quantos mais pontos de vacinação tiver melhor, porque desta forma conseguimos vacinar mais pessoas em menos tempo. Isso é tudo o que precisamos para reduzir o número de casos e mortes pelo coronavírus. Lembrando que em todos os novos pontos de vacinação é preciso deslocar profissionais qualificados para fazer a aplicação — explicou.

Além das 236 Clínicas da Família e Centros municipais de Saúde, a capital fluminense abriu 12 novos postos de vacinação que atendem pedestres e outros seis no sistema drive-thru. Com a disponibilização do Museu do Amanhã nesta quinta-feira, dia 1º de abril, das 8h às 17h, a cidade somará cinco pontos extras abertos só nesta semana. As outras quatro unidades são: o Jockey Club Brasileiro, na Gávea, o Hotel Fairmont Copacabana, o Museu da Justiça, no Centro, e a Cidade das Artes. As unidades funcionam de segunda a sexta, das 8h às 17h.

Seguindo o calendário de vacinação divulgado pela prefeitura, nesta quinta-feira, são vacinados os idosos com 68 anos. A sexta será reservada para atender a faixa etária dos 67 anos. Em ambos os dias as mulheres serão imunizadas pela manhã, das 8h às 13h, e os homens à tarde, das 13h às 17h. Já no sábado, acontece a repescagem com idosos de 67 anos ou mais.

A partir da próxima segunda-feira, dia 5, a vacinação volta a ser aplicada por gênero em dias alterados, começando pelas mulheres com 66 anos e, no dia seguinte, serão vacinados homens da mesma idade.

Os profissionais da saúde também poderão se vacinar na semana que vem, exclusivamente entre 13h e 17h, em todos os postos de vacinação. De acordo com a SMS, ainda não há previsão de abertura de novas pontos de atendimento na próxima semana.