Cinema de rua no Complexo do Alemão prepara reabertura para setembro

·3 minuto de leitura

RIO — Única opção de cinema na área do Complexo do Alemão, na Zona Norte, o CineCarioca Nova Brasília está prestes a reabrir as portas para o público, após ter ficado fechado desde dezembro de 2019, com o encerramento do contrato de licitação. Nesta quarta-feira, a RioFilme, junto à Secretaria de Governo e Integridade Pública da Prefeitura do Rio (Segovi), lança um edital para operação do espaço, que propõe um contrato de gestão de 24 meses, prorrogáveis por cinco anos

A expectativa de reabertura do espaço, que foi o primeiro cinema popular instalado dentro de uma comunidade no Rio, é para setembro deste ano, com divulgação do vencedor do edital em meados de agosto, segundo o presidente da RioFilme, Eduardo Figueira.

— Com a pandemia de Covid-19, os cinemas ficaram parados por um tempo e sofreram muito com isso, principalmente os de rua. Com essa retomada, estamos pensando em qual seria a melhor maneira de estar próximo dos exibidores e de ajudar esses espaços — afirma Figueira, que garante que o espaço vai ser reinaugurado respeitando todos os critérios sanitários.

A empresa ganhadora ficará comprometida a oferecer ao público ao menos quatro sessões diárias de filmes. Também ficará estabelecido por contrato que a empresa vencedora se comprometa a exercer preços sociais nos ingressos, no valor máximo de R$ 10, com garantia de meia-entrada para estudantes, idosos, portadores de necessidades especiais, moradores do Complexo do Alemão e adjacências.

Opções em falta na Zona Norte

Apesar de concentrar cerca de 40% da população da cidade, a Zona Norte tem um déficit de opções de salas de cinemas em relação à Zona Sul. Segundo a RioFilme, apenas 28% das salas de cinema estão localizadas em bairros da região.

Essa lacuna cultural é sentida na pele por moradores do Complexo, como a estudante Caroline Nogueira, de 19 anos. Apesar da pandemia ter paralisado grande parte dos setores culturais, a falta de opções de lazer já era observada desde antes do espaço ser fechado.

— Era uma das coisas que eu mais gostava de fazer. Eu adoro ir ao cinema sozinha ou com minhas amigas, e o Nova Brasília era a minha única opção aqui por perto. O resto fica tudo na Zona Sul e eu não tenho como ir pra lá com facilidade — diz a estudante. — Fico feliz com a notícia de que o nosso vai voltar a funcionar em breve e espero poder voltar quando estiver vacinada.

O CineCarioca Nova Brasília abrange uma área que, de acordo com dados do IBGE de 2010, atende os cerca de 60 mil habitantes das 15 comunidades do Complexo. Desde 2010, quando foi inaugurado através do programa Praças do Conhecimento, o espaço já havia registrado cerca de 700 mil frequentadores nas 11.990 sessões exibidas até o fim de 2019. Ainda assim, é a única opção da região, mas esse cenário pode mudar nos próximos meses.

— Em 2013, foi feito um projeto de expansão dessa rede de cinemas, principalmente na Zona Norte — diz Figueira. Segundo o presidente do órgão, o audiovisual é um assunto dominante na gestão do prefeito Eduardo Paes, e os próximos passos já estão sendo estudados — A gente tem o intuito de aumentar e melhorar a nossa rede. Esse é um dos nossos principais focos agora.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos