Cinquenta civis são evacuados da siderúrgica Azovstal em Mariupol

Imagem de satélite divulgada em 6 de maio de 2022 pela Planet Labs PBC mostra a siderúrgica Azovstal em Mariupol, no Mar de Azov, em 4 de maio (AFP/-) (-)

Cinquenta civis ucranianos foram evacuados nesta sexta-feira (6) da siderúrgica Azovstal, último foco da resistência às tropas russas que ocupam Mariupol (sudeste), informou a vice-primeira-ministra ucraniana, Iryna Vereshchuk.

"Hoje conseguimos evacuar de Azovstal 50 mulheres, crianças e idosos", destacou Vereshchuk no Telegram.

A dirigente acusou, por outro lado, as forças russas de terem "violado constantemente" o cessar-fogo que haviam decretado para facilitar a saída dos civis, razão pela qual que, afirmou, "a evacuação foi extremamente lenta".

O regimento ucraniano Azov, que defende a gigantesca siderúrgica, acusou durante o dia as tropas russas de terem disparado um míssil antitanque contra um veículo durante o cessar-fogo, matando um soldado e ferindo outros seis.

As evacuações, que são realizadas sob o controle da ONU e do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV), foram iniciadas no fim de semana passado e permitiram retirar do local cerca de 500 civis, segundo a prefeitura de Mariupol.

O controle de Mariupol permitirá à Rússia estabelecer uma conexão terrestre entre as regiões separatistas pró-russas do leste da Ucrânia e a península da Crimeia, anexada por Moscou em 2014.

bur-pop/js/jvb/mvv

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos