Cintia Dicker conta que transou com Pedro Scooby em um voo Rio-Lisboa: 'Gostamos de adrenalina'

Alessandra Medina
·2 minuto de leitura

O resultado do ensaio fotográfico feito em uma praia de Ubatuba, litoral de São Paulo, mostra que o clima entre Cintia Dicker e Pedro Scooby é quente. E, na entrevista, a modelo e o surfista revelam que não há mesmice no relacionamento. “Uma vez transamos durante o voo Rio-Lisboa. E não fomos para o banheiro, foi na poltrona. Coloquei a coberta e virei de lado. A gente gosta da adrenalina”, afirma ela. No começo do namoro, os dois trocaram muitos nudes e fizeram sexo virtual. Hoje, é tudo presencial. Afinal, estão sempre juntos e, quando um precisa viajar para cumprir algum compromisso profissional, é por pouco tempo.

Em novembro do ano passado, Cintia e Scooby oficializaram a união num cartório de Portugal. E foi tudo simples: não teve pedido romântico e a escolha da aliança também foi rápida — a mesma que usaram na campanha da Bvlgari. Por causa da pandemia, não puderam comemorar, mas têm vontade de fazer uma cerimônia simples, na areia, só para os mais chegados, uns 300 convidados (!). “Só a minha família tem umas 200 pessoas. E o Pedro parece político. Fala com tudo mundo. Quero ver como ele vai fazer para caber todo mundo na lista”, indaga ela. Enquanto isso, o casal realiza outro sonho. Comprou uma fazenda no Rio, uma casa em Minas e outra na Bahia. E planeja um filho para daqui a dois anos, mas não descarta uma gravidez antes disso.

Leia também: 

Aos 32 anos, o carioca é um dos maiores e mais bem-sucedidos atletas de free surf da atualidade. Free surfer é o nome dado aos profissionais que correm por fora das competições e são bancados por empresas que apostam no esporte como estilo de vida. Por causa da profissão, enfrentou as mais altas e perigosas ondas do planeta. Não é à toa que já foi eleito o melhor surfista de ondas gigantes do Brasil e está sempre cotado entre os melhores da Liga Mundial de Surfe (WSL na sigla em inglês) na premiação anual de ondas gigantes, o XXL Awards.

Nascida em Campo Bom, no Rio Grande do Sul, Cintia foi descoberta por um olheiro enquanto passeava num shopping de Nova Hamburgo aos 14 anos. Hoje, aos 34, é uma das mais bem-sucedidas modelos brasileiras no mundo da moda, com capas e editoriais nas revistas mais importantes dentro e fora do país e campanhas para grifes como Dolce & Gabbana, Yves Saint-Laurent, Gucci, Victoria’s Secret e Lanvin. Além de brilhar nas passarelas, em 2005, gravou um participação na novela “Belíssima”. Em 2014, interpretou a mocinha Milita, filha do personagem de Antônio Fagundes em “Meu pedacinho de chão”. Dois anos depois, fez parte de “Totalmente demais”.