Ciro critica Lula e Bolsonaro por 'uso em vão do Nome de Deus'

Montagem Lula/Bolsonaro/Ciro - Foto: Reprodução
Montagem Lula/Bolsonaro/Ciro - Foto: Reprodução

Para o candidato do PDT à Presidência, Ciro Gomes, o ex-presidente Lula (PT) e o atual presidente Jair Bolsonaro (PL) tornam-se iguais ao utilizar Deus na campanha política.

Em publicação realizada nas redes sociais nesta quarta-feira (17), o ex-ministro disse que o discurso da esquerda se assemelha “ao fascismo da pior das direitas”, com essa estratégia política e finalizou afirmando que os dois oponentes “estão se tornando iguais”.

“Quando o discurso da esquerda se assemelha ao fascismo da pior das direitas, o uso em vão do Nome de Deus já traz em si um forte castigo. O de mostrar que os dois lados – e seus dois líderes – estão se tornando iguais”, escreveu Ciro.

O ex-governador do Ceará se refere a uma imagem publicada pela presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, que diz “Bolsonaro usa Deus e Deus usa Lula!”.

Na publicação, a deputada federal critica afirma que o atual governante utiliza discurso religioso para manipular e conseguir votos daqueles que falam de Cristo “e amor sem esperar nada em troca”.

Veja como foram as últimas pesquisas eleitorais de 2022:

A teima de Bolsonaro e Lula tem ganhado espaço nas redes sociais desde que a campanha bolsonarista passou a investir na narrativa falsa de que Lula vai fechar igrejas evangélicas caso seja eleito.

O PT e Gleisi já afirmaram à imprensa que formas de barrar a divulgação dessa informação falsa estão sendo estudadas. Enquanto isso, os dois principais concorrentes ao Planalto usaram as redes sociais no primeiro dia de campanha para trocar acusações que miravam o eleitorado religioso.

Enquanto Bolsonaro disse, novamente, que o PT pode fechar igrejas, Lula chamou o atual governante de “fariseu” e o acusou de mentir “todos os dias” para manipular a fé de religiosos.