Ciro diz que post em que questiona saúde de Lula foi 'meio duro demais'

BRASÍLIA, DF, 30.08.2022 - CIRO-GOMES-DF - O candidato à presidência Ciro Gomes (PDT) participa de sabatina organizada pelo Centro de Convenções UNECS no Brasil 21, em Brasília, DF, nesta terça-feira 30. (Foto: Gabriela Biló/Folhapress)
BRASÍLIA, DF, 30.08.2022 - CIRO-GOMES-DF - O candidato à presidência Ciro Gomes (PDT) participa de sabatina organizada pelo Centro de Convenções UNECS no Brasil 21, em Brasília, DF, nesta terça-feira 30. (Foto: Gabriela Biló/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O candidato do PDT à presidência da República, Ciro Gomes, negou ter se referido ao estado de saúde do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em tuíte publicado em sua rede social e posteriormente apagado, mas reconheceu ter achado o texto "meio duro demais".

O pedetista participou de diálogo com presidenciáveis da Unecs (União Nacional de Entidades do Comércio e Serviços), realizado em Brasília.

Ao final do evento, ele foi perguntado sobre por que havia postado, na segunda-feira (29), mensagem na qual questionava o estado de saúde de Lula. No tuíte, ele dizia que o petista "está cada vez mais fraco, fisicamente, psicologicamente e teoricamente (sic), para enfrentar a direita sanguinária".

"Veja, não falei nada sobre estado de saúde. Eu só achei que aquilo ali era meio duro demais e podia entrar na má inteligência", afirmou.

"O que eu estou falando é que o Lula perdeu a capacidade moral de enfrentar o Bolsonaro e a direita sanguinária no Brasil. Então, refraseando, é só isso que eu quis dizer", complementou.

Na sequência, um jornalista rebateu e disse que ele havia falado sobre a saúde do adversário nas eleições. "Eu não vou entrar nessa futrica não."