Ciro Gomes aposta em 2º turno com Lula e cogita Bolsonaro fora da eleição de 2022

·2 minuto de leitura

 

Ciro Gomes acredita que estará no segundo turno da eleição presidencial (Carl de Souza/AFP via Getty Images)
Ciro Gomes acredita que estará no segundo turno da eleição presidencial (Carl de Souza/AFP via Getty Images)
  • Ciro Gomes acredita que disputará o segundo turno da eleição presidencial de 2022 com Lula

  • Ele confia que Bolsonaro não estará na disputa e pode sequer participar das eleições

  • O ex-governador do Ceará chamou o presidente de "genocida" e criticou sua atuação na Covid-19 

Ciro Gomes (PDT) mostrou-se confiante para as eleições de 2022. Pré-candidato à presidência da República, o ex-governador do Ceará acredita que estará no segundo turno do pleito e terá como adversário o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

“É meu cálculo, minha avaliação, e acredito francamente que o segundo turno é muito provável que seja eu contra o Lula, o que permitirá ao país discutir as coisas em outro plano”, declarou nesta sexta-feira em entrevista ao UOL.

Leia também:

Ciro confia que os escândalos do atual governo e a condução da crise da Covid-19 farão com que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sofra uma queda vertiginosa de popularidade. O pré-candidato crê que Bolsonaro pode sequer disputar a eleição.

"Há muito tempo acho que o Bolsonaro não estará no segundo turno. Não sei sequer se estará na eleição”, disse.

Para Ciro, Bolsonaro pode sequer disputar as eleições em 2022 (AP Photo/Eraldo Peres)
Para Ciro, Bolsonaro pode sequer disputar as eleições em 2022 (AP Photo/Eraldo Peres)

Crítico ferrenho de Lula, a quem chamou de “maior corruptor da história moderna brasileira”, Ciro acredita que o petista se beneficiará do desespero da população para “se livrar do mal maior”, como ele definiu Bolsonaro.

“Sairá da cabeça da nação brasileira essa espada que obriga a esquecer todas as contradições do Lula e do PT só para se livrar do mal maior, mais emergente, mais doído, que é a tragédia do genocida e corrupto Bolsonaro", considerou.

Pesquisa coloca Ciro em terceiro

Para atingir seu objetivo e chegar ao segundo turno, o pré-candidato precisará de muito esforço. De acordo com a pesquisa Ipec divulgada na semana passada, Ciro aparece na terceira colocação nas intenções de voto, mas com apenas 7%, contra 49% de Lula e 23% de Bolsonaro.

Em busca de superar estes números, o ex-governador quer liderar uma aliança ampla de centro-esquerda. "O que estou procurando fazer: quero aliança com o DEM, PSD, PSB, Rede, PDT e PV. Se eu vou conseguir ou não é outra conversa. O MDB não quero nem para ir para o céu", afirmou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos