Irmão de Ciro, senador Cid Gomes é baleado no Ceará; assista

·3 minuto de leitura
Senador Cid Gomes é baleado em Sobral - Foto: O Sobralense/Reprodução
Senador Cid Gomes é baleado em Sobral - Foto: O Sobralense/Reprodução

O senador Cid Gomes (PDT), irmão de Ciro Gomes, foi baleado há pouco em Sobral, no Ceará. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa da prefeitura da cidade, que também divulgou que a munição que atingiu o parlamentar foi de calibre .40.

O Hospital do Coração informou que o estado de saúde de Cid é estável e que não há risco de morte. De acordo com um boletim médico divulgado no início da noite, o senador está “lúcido e respirando sem auxílio de aparelhos”. Cid Gomes está na UTI, sem previsão de alta.

E nos siga no Google News:

Yahoo Notícias | Yahoo Finanças | Yahoo Esportes | Yahoo Vida e Estilo

Ciro Gomes, irmão do senador baleado, afirmou em uma rede social que o irmão foi atingido por dois disparados.

"Meu irmão Cid Gomes foi vítima de dois tiros de arma de fogo por parte de policiais militares amotinados e mascarados em Sobral, nossa cidade. Até aqui as informações médicas são de que as balas não atingiram órgãos vitais apesar de terem mirado seu peito esquerdo", escreveu o ex-governador do Ceará.

Depois de ser atingido pelo disparo, o senador foi encaminhado para um hospital nas proximidades. O parlamentar pilotava uma retroescavadeira e tentava furar um bloqueio feitos por policiais militares no centro da cidade. Os disparos atravessaram o vidro do veículo e acertaram o senador.

Leia também

Imagens feitas por pessoas que estavam no local mostram Cid Gomes consciente e com a blusa suja de sangue.

Minutos antes de ser atingido, o parlamentar fez um discurso com críticas ao movimento de paralisações realizado pela Polícia Militar do Ceará.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

“Eu vim aqui defender a paz e a tranquilidade do povo de Sobral. Ninguém será chantageado, ninguém deixará de trabalhar, de abrir suas portas e caminhar com tranquilidade em Sobral”, disse o senador.

Na tarde desta quarta-feira, policias de Sobral obrigaram comerciantes a fechar as portas de seus estabelecimentos no centro da cidade.

Os policias protestam por um aumento de salário. Senador, que estava licenciado, liderava ato contrário ao movimento dos militares.