Ciro Gomes diz que Lula 'não está nada bem' e chama Bolsonaro de 'incompetente'

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Ciro Gomes (Foto: Reprodução/YouTube)
Ciro Gomes (Foto: Reprodução/YouTube)

O pré-candidato do PDT à Presidência da República, Ciro Gomes, afirmou nesta terça (3) que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) “não está nada bem”.

A declaração foi feita após o pedetista mostrar, durante uma transmissão ao vivo nas redes sociais, um vídeo do petista dizendo que o ideal seria tirar o presidente Jair Bolsonaro (PL) do Planalto e colocá-lo.

A manifestação de Lula aconteceu depois que o Comitê de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU) concluiu que o ex-juiz e ex-ministro Sergio Moro (União Brasil-SP) foi parcial no julgamento dos processos contra ele no âmbito da Operação Lava Jato.

“Onde que está escrito isso na Constituição brasileira?”, questionou Ciro. “Vocês percebem o desapreço da ordem institucional, a vocação ditatorial que deformou a cabeça do Lula? Não existe essa regra”, argumentou.

Na live, o pré-candidato do PDT, em terceiro lugar nas pesquisas de intenção de voto —atrás de Lula e Bolsonaro—, afirmou estar “preocupado com a quantidade de bobagem” que Lula tem falado. Segundo ele, o ex-presidente é “esperto, inteligente e não tem escrúpulo”.

Ciro também chamou o atual chefe do Executivo de “incompetente”, criticando a maneira como ele tem tratado a inflação dos alimentos.

“Deixa de ser irresponsável, entrega a Presidência da República, porque dizer que o povo passa fome e é isso mesmo, é mentira tua, incompetente, genocida.”

Atos de 1º de maio

O presidenciável falou sobre os atos a favor de Lula e Bolsonaro que aconteceram no último domingo (1º), no Dia do Trabalhador.

Para ele, a ausência de público nas manifestações evidencia que o país está cansado da polarização entre o petista e o presidente, e voltou a dizer que a eleição não está definida.

Segundo o pedetista, Lula “repetiu as bobagens e as obviedades de sempre”. Já os atos bolsonaristas, disse, produziram o de sempre: desfile de golpistas falando contra as instituições e contra a democracia.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos