Ciro Gomes: ‘Nunca mais farei campanha para bandido’

·1 min de leitura
Ciro Gomes: ‘Nunca mais farei campanha para bandido’ (Foto: Reprodução)
Ciro Gomes: ‘Nunca mais farei campanha para bandido’ (Foto: Reprodução)
  • Ciro Gomes: ‘Nunca mais farei campanha para bandido’

  • Candidato à Presidência pelo PDT participou de um evento organizado pelo BTG Pactual

  • Pedetista falou também sobre agenda econômica

O candidato à Presidência da República pelo PDT, Ciro Gomes, afirmou nesta quarta-feira (23), durante a CEO Conference, evento organizado pelo BTG Pactual, que “nunca mais” vai fazer campanha “para bandido”, e por isso “precisa estar no segundo turno”.

No final da palestra, ele foi questionado em quem apoiaria num eventual segundo turno entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o presidente Jair Bolsonaro (PL).

“Eu nunca mais farei campanha para bandido nesse país, nem que o pau tore. Por isso tenho que estar no segundo turno”, falou.

O ex-governador do Ceará já foi candidato à Presidência outras três vezes, em 1998, 2002 e 2018. No início da palestra ele afirmou: “Sou brasileiro e não desisto nunca”.

Economia

Ciro disse ainda que, caso seja eleito, vai “tributar heranças progressivamente”. O político tinha sido perguntado o que faria para aumentar os investimentos no país, garantindo a responsabilidade fiscal.

“Vou tributar progressivamente as heranças em linha com as melhores práticas internacionais. Isso aqui vai me atrair antipatias, mas se eu ganho, eu ganho com essa ideia”, disse.

Ciro Gomes disse também que se ganhar a eleição, irá propor um novo pacto de governadores e prefeitos.

“Vou propor, em troca de uma mediação estratégica para viabilizar as reformas explicitadas na campanha, que os governadores venham fazer uma grande mediação junto com os prefeitos, porque isso me protege do toma-lá-dá-cá dos gabinetes corruptos de Brasília.”

Além disso, o pedetista falou que as reformas precisam ir a plebiscito popular.