Sem pedir desculpas, Ciro diz que foi “duro demais” em post sobre saúde de Lula

Lula e Ciro Gomes são candidatos à Presidência 2022 (REUTERS/Adriano Machado/REUTERS/Ueslei Marcelino)
Lula e Ciro Gomes são candidatos à Presidência 2022 (REUTERS/Adriano Machado/REUTERS/Ueslei Marcelino)

Depois de fazer uma publicação nas redes sociais em que atacava a saúde do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o ex-ministro Ciro Gomes (PDT) explicou nesta terça-feira (30) ter sido “duro demais” na acusação.

Na mensagem de ontem (29), o candidato acusou Lula de estar “cada dia mais fraco, fisicamente, psicologicamente e teoricamente (sic), para enfrentar a direita sanguinária”. A publicação foi excluída do perfil posteriormente.

Nesta terça, o pedetista negou que tenha se referido à saúde do adversário e disse ter sido “meio duro” no post, por isso a exclusão.

"Eu não falei nada sobre estado de saúde, não. Eu só acho que aquilo ali era meio duro demais e que podia ficar na má inteligência. O que eu estou falando é que o Lula perdeu a capacidade moral de enfrentar o Bolsonaro e a direita sanguinária no Brasil. Então, refraseando, é só isso que eu quis dizer", declarou Ciro à imprensa depois de passar por sabatina promovida pela Unecs (União Nacional de Entidades do Comércio e Serviços), em Brasília.

Após insistência dos jornalistas, o candidato disse que não iria continuar o assunto para não “entrar nessa futrica”.

Ainda na segunda, o perfil de Lula no Twitter rebateu a publicação de Ciro com um trecho do debate entre presidenciáveis realizado no domingo (28), na TV Bandeirantes.

Na legenda, a equipe do petista escreve: “Ontem, no debate da Band, Lula tratou Ciro Gomes com respeito”.

Segundo reportagem da Folha de S.Paulo, o pedetista só manifestou o que havia sido discutido pelo próprio partido. A cúpula do PDT avaliou que a imagem passada por Lula no debate foi de alguém com falta de habilidade para se defender dos ataques do presidente Jair Bolsonaro (PL).