Citizen News de Hong Kong afirma que fechamento foi desencadeado pelo colapso do Stand News

·2 min de leitura
Chris Yeung, redator-chefe do Citizen News e ex-presidente da Associação de Jornalistas de Hong Kong e Daisy Li, editora-chefe do Citizen News, após anunciarem que o veículo encerrará as operações em Hong Kong

Por Jessie Pang e Edmond Ng e Marius Zaharia

HONG KONG (Reuters) - A publicação online independente Citizen News, de Hong Kong, disse na segunda-feira que sua decisão de fechar foi desencadeada pelo fechamento de um meio de comunicação pró-democracia na semana passada, após uma operação policial e sete prisões.

O Stand News, um proeminente site de notícias pró-democracia, fechou na semana passada depois que 200 policiais fizeram uma busca na redação, congelaram seus bens e prenderam sete pessoas sob suspeita de conspiração para publicar material sedicioso.

O Citizen News disse no domingo que encerrará as operações na terça-feira, descrevendo que o ambiente da mídia na cidade governada pela China está "se deteriorando" e citando a necessidade de garantir a segurança de sua equipe.

"A decisão foi tomada em um curto período de tempo. O gatilho foi o destino do Stand News", disse Chris Yeung, redator-chefe do Citizen News e ex-presidente da Associação de Jornalistas de Hong Kong.

Fundado em 2017, o Citizen News se autodenomina independente, sem filiação partidária e que busca promover liberdade, abertura, diversidade e inclusão. Tinha 40 funcionários.

Hong Kong voltou ao domínio chinês em 1997 com a promessa de que direitos individuais abrangentes, incluindo a liberdade de imprensa, seriam protegidos. Mas grupos de direitos humanos e alguns governos ocidentais dizem que as liberdades diminuíram, em particular desde que Pequim impôs uma lei de segurança nacional em Hong Kong em 2020.

O governo de Hong Kong nega ter como alvo a mídia e restringir as liberdades. A China diz que a defesa dos direitos está sendo usada como uma tentativa de interromper o progresso de Hong Kong depois que a lei de segurança restaurou a estabilidade.

O Stand News foi a publicação independente pró-democracia mais proeminente remanescente em Hong Kong depois que uma investigação de segurança nacional em junho de 2021 levou ao fechamento do jornal Apple Daily, do magnata Jimmy Lai, que está preso.

Dois ex-editores seniores do Stand News foram acusados ​​na quinta-feira de conspiração para publicar materiais de sedição e tiveram a fiança negada.

"O que mudou não fomos nós, mas o ambiente externo", disse a repórteres a editora-chefe do Citizen News, Daisy Li.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos