Clérigo iraquiano diz que protesto no Parlamento irá continuar até que demandas sejam atendidas

Apoiadores do clérigo populista iraquiano Moqtada al-Sadr dentro do Parlamento, em Bagdá

BAGDÁ (Reuters) - O clérigo populista iraquiano Moqtada al-Sadr disse nesta quarta-feira a seus apoiadores que a ocupação do Parlamento do Iraque continuará até que suas demandas, que incluem eleições antecipadas e mudanças constitucionais, sejam atendidas.

A declaração, feita pelo líder muçulmano xiita em um pronunciamento televisionado, devem prolongar um impasse político que mantém o Iraque sem um governo eleito há quase 10 meses.

Milhares de seguidores de Sadr invadiram a Zona Verde fortificada de Bagdá, onde estão os prédios governamentais e missões diplomáticas, no último final de semana e tomaram o edifício vazio do Parlamento, promovendo uma ocupação que continua em andamento.

As medidas foram uma resposta às tentativas de seus rivais muçulmanos xiitas, muitos deles próximos ao Irã, de formar um governo com candidatos ao cargo de primeiro-ministro que Sadr não aprova.

Sadr conquistou o maior número de vagas no Parlamento em uma eleição em outubro do ano passado, mas não conseguiu formar um governo que excluiria seus rivais apoiados pelo Irã.

Ele retirou seus representantes do Parlamento e tem feito pressão por meio de protestos e da ocupação do Parlamento, utilizando sua base popular composta de milhões de xiitas da classe trabalhadora.

Sadr reiterou durante seu pronunciamento que está pronto para "ser martirizado" por sua causa.

"Dissolvam o Parlamento e realizem eleições antecipadas", disse.

(Reportagem de John Davison)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos