“Classificado online não resolvia o problema”, afirma Luca Cafici, CEO da InstaCarro

Há cerca de sete anos, o argentino Luca Cafici criou a InstaCarro, plataforma online para compra e venda de veículos usados. O objetivo era otimizar os processos que envolviam as negociações nos sites tradicionais. “Eu percebi que o classificado online não resolvia o problema de experiência de compra e venda de um automóvel”, conta o CEO da empresa.

A InstaCarro permite que o consumidor e as pequenas e médias lojas realizem a compra e venda de veículos de forma ágil e segura. A empresa compra o automóvel da pessoa física e revende para as mais de 4 mil concessionárias cadastradas na plataforma. A negociação ocorre por meio de um ‘leilão online’ onde as lojas dão lances e disputam os automóveis. “Ajudamos a pessoa que quer vender o carro e os comerciantes que querem comprar, de forma rápida e eficiente”, explica o executivo.

A empresa, que contava com 25 lojas físicas para a realização de inspeções nos veículos, precisou passar por ajustes durante a pandemia da COVID-19. “A gente teve que fechar todas as lojas do dia para a noite”, relembra Cafici. Como alternativa, a InstaCarro desenvolveu um modelo de inspeção em domicílio. “Preparamos toda a nossa operação, todo nosso time para fazer o mesmo atendimento que era realizado nas lojas, mas agora nas casas das pessoas”.

InstaCarro permite que o consumidor e as pequenas e médias lojas realizem a compra e venda de veículos de forma ágil e segura. Foto: Getty Images.
InstaCarro permite que o consumidor e as pequenas e médias lojas realizem a compra e venda de veículos de forma ágil e segura. Foto: Getty Images.

Um dos objetivos da empresa é expandir as operações para as principais cidades brasileiras, já com o novo sistema de avaliação. “Esse ano, a gente lançou o serviço em Belo Horizonte e Curitiba. Estamos muito focados em ampliar nossa presença geográfica”, conta o CEO.

Financiamento para os lojistas

Desde 2015, a InstaCarro já movimentou mais de R$ 1 bilhão e a receita da empresa chegou a R$ 500 milhões no início do ano. Agora, Cafici se prepara para dar um novo passo com a empresa. No futuro, o executivo pretende disponibilizar crédito aos revendedores por meio da plataforma. Hoje, a InstaCarro oferece aos lojistas um serviço que permite que o comerciante compre o veículo e tenha até 30 dias mais taxas para quitar o valor.

Mas o objetivo é ir além. Cafici quer criar um ecossistema onde o lojista possa realizar todas as operações - como compra de carros, financiamentos, ter uma conta, disponibilidade de cartão de crédito - dentro da plataforma. “A gente quer virar o banco dos comerciantes de veículos. Ainda existe muito para fazer, mas essa é a nossa missão, virar uma financeira”, completa.

Mercado de veículos novos e semi-novos no Brasil

O comércio de veículos usados está em alta no país. Um estudo realizado pela OLX mostra que 70% dos consumidores pretende trocar ou comprar um carro nos próximos 12 meses. Já 55% dos entrevistados planejam realizar as duas operações, ou seja, vender e comprar um automóvel. Um recorte apenas do estado de São Paulo revela que mais de 80% dos paulistas tem a intenção de obter um veículo usado.

A pesquisa mostra ainda que a digitalização dos processos para realizar as transações é um desejo da maioria dos consumidores. Quase 75% gostaria que o processo de contratação de financiamento fosse feito de forma online e simplificada, enquanto 67% dos respondentes queria realizar o pagamento em uma mesma plataforma de compra e venda.