Claudia Leitte improvisa rap após fãs exaltarem Lula: "Vou gritar o que Deus mandar"

Claudia Leitte em show (Foto: Manuela Scarpa/BrazilNews)
Claudia Leitte em show (Foto: Manuela Scarpa/BrazilNews)

Claudia Leitte improvisou um rap durante seu show na Micareta Salvador, na Bahia, na noite de sexta-feira (4). Após o público exaltar o presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva, a cantora cantou sobre respeito e pediu paz.

"Nesse mundo tem lugar pra todo mundo. Eu posso pensar, eu posso ser quem vai ajuntar, quem vai fazer você se conhecer, você conhecer alguém. Eu não gosto, eu não quero jamais afastar. Eu não posso, eu não quero, jamais desunir. É óbvio, estou feliz, depois de 20 anos, estou aqui", iniciou, cantarolando.

Em outro trecho do rap, Claudia falou que não pensa diferente dos seus fãs, mas não vai gritar o que eles querem.

"Não penso diferente de vocês. Eu quero amor, eu quero paz, eu quero as pessoas unidas. É por isso que sou cantora de Carnaval. Quero promover encontros, felicidade. É por isso que não vou gritar o que todo mundo quer que eu grite. Eu vou gritar o que Deus mandar eu dizer, o que Deus mandar eu falar, independente de vocês pensarem o que vocês quiserem. Não vivo de agradar, eu vivo de servir para fazer vocês felizes", continuou, rimando.

Isentona

Claudia Leitte é cobrada para se posicionar há algum tempo. Em janeiro deste ano, durante um show em Natal, no Rio Grande do Norte, ela fez um discurso contra o sistema político atual, mas não se aprofundou na fala, não citou nenhum político especificamente e endossou o discurso de ser "contra tudo isso que está aí".

"Impostos que pagamos todo dia aumentando. Eu amo meu país, mas me envergonho do sistema. Políticos retrógrados, nosso grande problema. Vou seguir protestando, eu vou lutar, eu vou vencer". disse ela. Imediatamente, o público puxou um coro "Fora Bolsonaro", que não foi endossado pela cantora. Claudia Leitte permaneceu imóvel, apenas sorrindo, e não respondeu as críticas do público ao presidente.

Apoiadora de Jair Bolsonaro?

Em setembro, Claudia Leitte foi duramente criticada após publicar um vídeo no Instagram ao som de um louvor americano enquanto mostrava uma arma decorativa em cima da Bíblia. As imagens ainda contemplaram uma foto do seu casamento e o livro "The Gift: 14 Lessons to Save Your Life".

Internautas apontaram o conservadorismo presente no vídeo, criticaram a arma em cima da Bíblia e interpretaram a publicação como sinal de apoio ao presidente Jair Bolsonaro. Pouco tempo depois, a cantora apagou o post e se explicou no Twitter.

"Os Stories que postei não têm qualquer intenção política. O abajur que aparece no vídeo é uma peça de arte criada por um designer francês, que ganhei de presente há mais de 10 anos. Fez sentido pra mim, pois havia acabado de ler 'Usamos as armas poderosas de Deus, e não as armas do mundo'. E, pra mim, não significa nada além disso. Marquei o meu amigo que me deu o livro que mostrei no vídeo como sinal de gratidão. Nada além disso. Não passou por minha cabeça nenhuma dessas afirmações que chegaram a mim!", afirmou.