Claudia Raia revela que se aproximou de Alexandre Frota após levar fora de Jô Soares: 'Ainda estava apaixonada'

·2 minuto de leitura
Foto: Arquivo

76820839.jpg

Foto: Arquivo

Em seu livro de memórias, "Sempre raia um novo dia", que será lançado na próxima segunda-feira, 16, Claudia Raia relembra sua trajetória profissional e pessoal, e seu casamento com Alexandre Frota não poderia ficar de fora. O EXTRA revela um trecho inédito da obra escrita em parceria com a jornalista Rosana Hermann. Nele, a atriz conta como foi o início do romance com o ator e hoje deputado federal depois de ter levado um fora de Jô Soares.

"Alexandre era um jovem muito bonito, divertido e sedutor, mas infelizmente eu não entendia nada do que ele dizia, porque ele tinha um falar muito carioca, quase um dialeto local que dificultava um pouco a interlocução com uma garota paulista de Campinas. Toda vez que Alexandre falava, eu pensava: 'Alguém traduz o que esse menino tá falando, por favor? Não consigo entender nada'. Mesmo assim começamos a sair, ainda sem namorar. Minha irmã Olenka ficou amiga de Alexandre e tem boa parcela de responsabilidade na nossa aproximação.

Foi ela quem deu a ele os 'dez mandamentos' para me conquistar. Ou seja, Eva, Adão, maçã, dez mandamentos, tinha que terminar em um encontro bíblico. Eu ainda estava apaixonada pelo Jô, mesmo tendo levado um fora, e não queria me envolver com ninguém. Só me esqueci de que, especialmente aos 19, a gente não controla o corpo nem a mente, o coração, e muito menos a libido", conta Claudia Raia no livro.

Leia também: Mariana Ximenes e Victor Collor aparecem pela primeira vez juntos após namoro engrenar

Em outro trecho, já sobre a cerimônia de casamento com Frota, que parou o Centro do Rio em 1986 e é lembrado até hoje, a atriz lembra o pedido da mãe de desistir do casório na porta da Igreja da Candelária:

"Quando cheguei na porta da igreja, no meio da gritaria dos fãs, minha mãe surgiu ao meu lado, do nada, e disse: — Minha filha, não casa. Esse homem não é pra você. Agora, repare no timing. Ela não falou isso uma semana antes do casamento. Nem na véspera. Nem enquanto eu estava me vestindo.

Minha mãe, Odette Motta Raia, que sempre foi tudo pra mim, estava dizendo para eu não me casar alguns segundos antes de eu entrar pela porta daquela igreja lotada, com vinte casais de padrinhos, três mil convidados com crachá, centenas de amigos, familiares, atores, atrizes e diretores de televisão à minha espera, além de uma festa organizada para quinhentas pessoas depois da cerimônia religiosa. Ali estava minha mãe, direto da sala de controle, dizendo para eu abortar a missão e voltar para o planeta Terra".