Cleo fala sobre Fiuk no 'BBB21' e critica cultura de cancelamento: 'Não é sobre passar pano'

Extra
·1 minuto de leitura

Cleo tem perdido horas de sono assistindo à performance do irmão Fiuk na décima primeira edição do "Big Brother Brasil".

"Quando ele me contou que ia para o ‘BBB’, tentei não julgar, só apoiar. Dá medo de ver uma pessoa que você ama, superexposta, isso já fragiliza, nos deixa à flor da pele. Mas não queria minar a vibração dele pois odeio quando tentam botar areia na minha", diz a cantora.

Foi a artista que fez questão de preparar o pai dela e do confinado, o cantor Fabio Júnior, para a repercussão que poderia vir pela frente.

"Hoje, sofro e vibro junto. Meu pai também. Preparei o terreno para ele, expliquei que a gente precisava apoiar, não desmerecer. Ele entendeu tanto que está até fazendo vídeo pedindo votos."

Sobre os cancelamentos que estão acontecendo dentro e fora da casa, envolvendo principalmente os participantes Lucas Penteado e Karol Conka, Cleo diz não concordar com essa cultura.

"Não sou a favor de nenhum tipo de cancelamento. Não concordo com o que está acontecendo. Acredito, sim, que as nossas ações precisam ter consequências, mas o ato de todo mundo se sentir no direito de ‘cancelar’ outra pessoa é muito mais nocivo do que positivo. Não podemos criar um pânico acerca do ato de errar porque isso impede o crescimento. Etapas como essa são importantes para a evolução. Não é sobre passar pano, mas sim parar de crucificar para sempre quem erra.'