Cliente reclama de "entregador negro" após fazer pedido em aplicativo e causa protesto

·1 min de leitura
Cliente reclama de
Cliente reclama de "entregador negro" após fazer pedido em aplicativo e causa protesto em Goiânia - Foto: Montagem/Reprodução/G1
  • Cliente reclama de "entregador negro" em um aplicativo por um motivo racista

  • Pelo iFood, a pessoa avaliou mal o estabelecimento e escreveu como justificativa: "Entregador negro"

  • O caso foi registrado e será investigado pela Polícia Civil

Um cliente reclamou da entrega de um lanche em um aplicativo por um motivo racista. Pelo iFood, a pessoa avaliou mal o estabelecimento e escreveu como justificativa: "Entregador negro". O caso foi registrado e será investigado pela Polícia Civil.

O caso aconteceu em Goiânia, na última quinta-feira (21), por volta da meia-noite, segundo afirmou ao portal G1 o entregador Cleiton Cruvinel, de 41 anos.

"O rapaz desceu e senti que ele me olhou indiferente. Quando voltei para a lanchonete vi o comentário no aplicativo. E olha que não sou negro, mas estava de máscara. Muito constrangedor. Estou abalado", afirmou.

O dono do estabelecimento, Wanderley Souza Costa Junior, de 24 anos, contou que, assim que o cliente fez o pedido, enviou uma mensagem no chat solicitando informações sobre a entrega.

"Ele pediu um açaí e mandou mensagem no chat pedindo para ser informado sobre a localização do entregador. Disse que não queria que tocasse o interfone", disse ao G1.

Após a repercussão do caso, um grupo de entregadores foi à porta do condomínio de onde foi pedido o lanche e fez um buzinaço contra racismo. Os organizadores informaram que mais de 100 motociclistas participaram do ato.

"Trabalho há quase dois anos na entrega. Sou pai de família, deixo meus filhos em casa para trabalhar. Fiquei abalado psicologicamente. A gente faz de tudo para agradar o cliente e fui maltratado assim", desabafou ao portal G1.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos