Clientes da Oi migrarão para a Tim a partir de junho

·2 min de leitura
Transição acontecerá gradualmente ao longo dos meses (Getty Image)
Transição acontecerá gradualmente ao longo dos meses (Getty Image)
  • A empresa foi adquirida pela concorrente neste mês

  • TIM espera reduzir custos operacionais e ampliar base de clientes

  • Os usuários dos planos pré-pagos e controle serão os primeiros impactados

Clientes da operadora de telefonia Oi Móvel passarão a utilizar o serviço da TIM a partir do mês de junho. A empresa foi comprada pela concorrente no dia 20 de abril por R$ 15,9 bilhões, em oferta apresentada com a Claro e a Vivo.

Alberto Griselli, CEO da TIM, acredita que a companhia deve captar 45% dos ganhos estimados até 2030. A corporação também deve economizar em custos operacionais, uma vez que terá uma base maior e uma expansão de transmissão de sinal.

Além disso, a companhia anunciou a aceleração dos planos de descomissionamento de torres. A expectativa é se desfazer de até 60% delas até 2024.

“A razão pela qual desativamos as torres é dupla. A 1ª, claro, conseguimos mais espectro e, portanto, precisamos de menos torres para fornecer o mesmo nível de serviço. E o outro ponto é que, quando você mapeia as torres da Oi com o nosso footprint atual de torres da TIM, há uma sobreposição. Então, no final das contas, não precisamos de 60% disso”, informou o executivo em conferência com investidores.

Mudanças começam a valer em junho

A primeira fase das transferências terá usuários dos planos pré-pago e controle, enquanto os clientes pós-pago terão a substituição em até 12 meses.

No período de transição, que começa em junho, 50 mil pessoas serão impactadas por mês, com aceleração gradual do ritmo de operação. A previsão é de conclusão desse processo em 12 meses.

Com a aquisição, a empresa ampliará a participação no mercado móvel de 20% para 27%, ficando mais próxima dos números de clientes das concorrentes.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos