Técnico Xavi diz ter 'vontade de voltar para casa', enquanto Barça negocia com Al-Sadd

·2 min de leitura
O técnico do al-Sadd SC, Xavi Hernandez, reage durante a partida da Qatar Stars League entre al-Sadd SC e al-Duhail SC, no Estádio Thani Bin Jassim (Estádio Al-Gharafah) na capital do Catar, Doha, em 3 de novembro de 2021 (AFP/KARIM JAAFAR)

O presidente do clube catari Al-Sadd, Turki al-Ali, afirmou nesta quarta-feira que o clube deseja manter seu técnico espanhol Xavi Hernandez, que disse à imprensa que "quer ir para casa", em alusão à possibilidade de se tornar o novo treinador do Barcelona

Tudo isso coincidiu com a chegada a Doha de uma delegação do Barça com a missão de chegar a um acordo. Essa delegação desembarcou nesta quarta-feira e nela estão o vice-presidente Rafa Yuste e o diretor de futebol Mateu Alemany.

"Tenho vontade de voltar para casa, como podem imaginar, mas é uma questão de respeito. Tenho um contrato e os dois clubes têm de estar de acordo", explicou Xavi.

"Fui claro com o que quero. Acho que é uma questão de horas, talvez dias", acrescentou o ex-meio-campista

O ex-treinador do Barcelona, Ronald Koeman, foi demitido há cerca de uma semana, após uma derrota para o Rayo Vallecano e desde então o nome de Xavi tem sido citado com insistência, apesar de ter assinado em maio uma renovação de contrato com o Al Sadd até 2023.

Principal favorito à sucessão do técnico holandês, o ex-astro do clube catalão Xavi Hernandez ainda ocupa neste momento o comando do Al Sadd, com quem assinou em maio uma renovação de contrato de dois anos, até 2023.

"A posição do clube tem sido clara desde o início: queremos manter o nosso treinador Xavi e não podemos ficar sem ele neste momento delicado da temporada", disse Turki al-Ali, de acordo com um tuíte do clube publicado enquanto a delegação espanhola assistia uma partida entre Al-Sadd e Al-Duhail.

O clube, no entanto, deu as boas-vindas à delegação do Barça, dizendo "apreciar e respeitar isso".

Já Rafa Yuste garantiu aos jornalistas presentes no jogo que a ausência do presidente Joan Laporta não havia incomodado o clube catari, acrescentando que as relações entre os dois clubes são "muito boas".

Os dirigentes dos dois clubes haviam planejado se reunir após o jogo da noite desta quarta-feira, e afirmaram que voltarão a se encontrar na manhã de quinta.

br/ash/zr/csl/bpa/aam

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos