CNI/Ibope: Bolsonaro é mais rejeitado que Lula

Renato S. Cerqueira/Futura Press e Adriano Machado/REUTERS

O índice de rejeição ao deputado Jair Bolsonaro é o maior entre todos os pré-candidatos à Presidência nas eleições deste ano, segundo última pesquisa CNI/Ibope.

Bolsonaro é rejeitado por 32% dos entrevistados. Já o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado e preso pela Operação Lava Jato, configura como o segundo mais rejeitado, com 31%.

O ex-governador paulista Geraldo Alckmin tem 22% de rejeição, enquanto Marina Silva e Ciro Gomes têm 18%. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, é rejeitado por 13%, seguido por Fernando Haddad, com 12%, Henrique Meirelles, com 11%, e Levy Fidelix, com 10%.

Alvaro Dias, Manuela D’Ávila, Guilherme Boulos e Flavio Rocha são citados por 9% dos brasileiros. João Amoêdo e Paulo Rabello de Castro tem rejeição de 8% cada um.

A pesquisa foi realizada entre 21 e 24 de junho com 2 mil pessoas em 128 municípios. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número BR-02265/2018 e tem margem de erro de dois pontos porcentuais.