CNN Brasil transmitirá debate de prévias tucanas em 17 de novembro

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, 09.10.2018 - Os governadores Eduardo Leite (PSDB-RS) e João Doria (PSDB-SP). (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, 09.10.2018 - Os governadores Eduardo Leite (PSDB-RS) e João Doria (PSDB-SP). (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A CNN Brasil transmitirá em 17 de novembro, quarta-feira, um debate das prévias presidenciais do PSDB, com a participação de Eduardo Leite, governador do Rio Grande do Sul, João Doria, de São Paulo, e Arthur Virgílio, ex-prefeito de Manaus (AM).

O debate está marcado para 21h30, terá quatro blocos e será apresentado pela jornalista Carol Nogueira, da CNN Brasil.

Os tucanos se enfrentarão por dois blocos, receberão perguntas de seis jornalistas em um terceiro bloco e farão considerações finais na seção de encerramento.

O debate será o primeiro evento do núcleo Eleições 2022 da CNN Brasil. A jornalista Daniela Lima apresentará um programa de análise na sequência do encontro.

No primeiro debate entre eles, promovido pelos jornais O Globo e Valor Econômico e realizado em 19 de outubro, Doria e Leite fizeram críticas indiretas um ao outro e evitaram confrontos abertos. As provocações ficaram a cargo de Arthur Virgílio.

O cenário pode ser diferente no novo debate. O clima entre os governadores tornou-se mais tenso nas últimas semanas, especialmente após diretórios que apoiam Leite denunciarem o diretório de São Paulo, comandado por aliados de Doria, de tentar fraudar as prévias.

As regras das prévias tucanas determinam que apenas filiados até 31 de maio deste ano podem participar da votação. Os apoiadores de Leite apontaram que 92 prefeitos e vices de São Paulo foram filiados posteriormente e registrados no sistema do partido com datas retroativas.

A comissão para prévias do PSDB decidiu nesta segunda-feira (1º) que nenhum dos 92 políticos poderá participar do processo de seleção do candidato presidencial da sigla.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos