CNN não noticiou que Lula tributará o PIX, congelará poupanças e criará o “Peso Real”

O site da CNN Brasil não noticiou que o presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) irá tributar o PIX, congelar poupanças, liberar “apenas” R$ 500 para famílias brasileiras e criar a moeda “Peso Real”. A captura de tela da suposta notícia foi compartilhada centenas de vezes nas redes sociais desde 1º de novembro de 2022. Mas a imagem é um trecho de uma checagem feita pelo Comprova, projeto de verificação de conteúdos do qual a AFP e a CNN fazem parte, que desmente as alegações viralizadas. A assessoria de Lula negou a veracidade do conteúdo.

“Presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva, tem plano de criar nova CPMF que vai tributar todas as transações do PIX, de congelar a poupança dos brasileiros, liberar apenas R$ 500 para o uso das famílias e de criar a moeda ‘Peso Real’ junto com Argentina e Venezuela”, diz o texto da imagem compartilhada no Facebook e no Instagram, com o logotipo da CNN no topo.

Captura de tela feita em 3 de novembro de 2022 de uma publicação no Facebook ( .)

A suposta notícia viralizou após a vitória de Lula sobre o atual presidente Jair Bolsonaro (PL) no segundo turno das eleições presidenciais de 2022.

No entanto, o conteúdo não foi reportado pela CNN Brasil.

Uma busca no Google pelo trecho que aparece na imagem compartilhada nas redes sociais levou a uma checagem feita pelo Comprova - projeto do qual a AFP também faz parte - e publicada no site da emissora em 31 de outubro de 2022.

O texto original se refere ao “conteúdo investigado” pela verificação, e não a medidas do futuro governo Lula, como sugerem as publicações. A checagem conclui, na verdade, que as alegações são falsas:

Captura de tela feita em 4 de novembro de 2022 da verificação do Comprova publicada no site da CNN Brasil ( .)

Nenhuma das medidas que aparecem na imagem está prevista no plano de governo apresentado pela chapa de Lula ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Procurada pela AFP, a assessoria do presidente eleito afirmou que “não há projeto desse governo para taxar o PIX” nem para implementar as outras medidas mencionadas pelas publicações virais.

Esse conteúdo também foi verificado pelo Aos Fatos.