CNN não noticiou que Forças Armadas podem intervir a qualquer momento

Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL) protestando contra a vitória de Lula (PT) nas eleições e pedindo a intervenção das Forças Armadas em Brasília, em 2 de novembro de 2022 (Foto: Reuters / Diego Vara)
Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL) protestando contra a vitória de Lula (PT) nas eleições e pedindo a intervenção das Forças Armadas em Brasília, em 2 de novembro de 2022 (Foto: Reuters / Diego Vara)
  • Circula nas redes sociais que as Forças Armadas podem "intervir" a qualquer momento

  • Junto ao boato circula um vídeo da CNN que supostamente confirmaria a informação

  • Mas o conteúdo tirou de contexto um vídeo antigo da CNN

Usuários utilizam nas redes sociais um vídeo de um programa da CNN para alegar que as Forças Armadas podem dar um golpe. "Forças armadas podem intervir a qualquer momento", diz a legenda sobreposta ao registro viral. Nesta terça-feira (22), o vídeo ultrapassou 17 mil visualizações no TikTok.

A informação, contudo, é falsa. O vídeo da CNN é antigo e seu conteúdo está sendo distorcido. Em nenhum momento a apresentadora confirma haver a possibilidade de uma ruptura por iniciativa das Forças Armadas.

Captura de tela de um conteúdo que tira de contexto uma reportagem da CNN e espalha que Forças Armadas podem dar um golpe de Estado (Foto: TikTok / Reprodução)
Captura de tela de um conteúdo que tira de contexto uma reportagem da CNN e espalha que Forças Armadas podem dar um golpe de Estado (Foto: TikTok / Reprodução)

Uma busca no YouTube pela frase "Bolsonaro replica entrevista com críticas ao STF", que aparece no rodapé da tela, direcionou a uma publicação antiga, de 29 de setembro de 2022 no canal da CNN:

No vídeo, a apresentadora Daniela Lima não afirma em nenhum trecho que as Forças Armadas podem intervir a qualquer momento. Ela apenas relata o conteúdo de uma mensagem enviada por Bolsonaro a um grupo de WhatsApp que reproduz uma entrevista de um ex-desembargador.

Na entrevista, o ex-magistrado fala que uma ruptura institucional ainda não teria acontecido pois o presidente estaria "amortecendo as ilegalidades do STF [Supremo Tribunal Federal] contra o Executivo". Segundo ele, as Forças Armadas precisariam agir quando Bolsonaro deixasse de cumprir alguma das decisões do STF que ele classificou como "ilegais".

O conteúdo enviado por Bolsonaro foi publicado em um blog na internet e analisa a entrevista concedida pelo desembargador e ex-vice-presidente do TRE-DF (Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal), Sebastião Coelho à Jovem Pan.

Uma busca no Google pelas palavras-chave "Forças Armadas intervir qualquer momento" não identificou qualquer notícia em veículos de imprensa que noticiassem uma ameaça recente de golpe militar. Uma pesquisa direcionada a publicações no site da CNN Brasil também não encontrou resultados sobre o assunto.

Conteúdo semelhante foi verificado pelo Boatos.org.