Coaf: número de relatórios cresce 27% em comparação com o ano passado e bate recorde

Marco Grillo
·1 minuto de leitura
Ricardo Liào, presidente do Coaf, em audiência na Câmara

BRASÍLIA – O número de Relatórios de Inteligência Financeira (RIFs) produzidos pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) subiu 27% em 2020 e chegou ao recorde da série histórica, iniciada em 2007, mesmo ainda restando quatro meses para o fim do ano. O volume foi atingido depois de um 2019 conturbado, em que uma liminar do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, impediu por pouco mais de quatro meses o compartilhamento dos documentos com órgãos de investigação, como o Ministério Público, sem autorização prévia da Justiça.

Relatórios do Coaf estão no centro de investigações, por exemplo, como a do esquema da “rachadinha” que seria comandado por Fabrício Queiroz no antigo gabinete do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj).