Coalizão liderada pelos EUA matou 18 combatentes aliados na Síria por engano, diz Pentágono

WASHINGTON (Reuters) - Ataques aéreos da coalizão liderada pelos Estados Unidos mataram por engano 18 membros de uma milícia curda e árabe apoiada pelos EUA ao sul da cidade síria de Tabqa, disse o Pentágono nesta quinta-feira.

A coalizão liderada pelos militares norte-americanos atacou a localidade na terça-feira, depois que outros parceiros envolvidos no combate informaram equivocadamente que o local era ocupado por militantes dos Estado Islâmico, disse o Pentágono, ressaltando a natureza complexa do conflito.

"A localização atacada era na verdade uma posição avançado das Forças Democráticas da Síria", disseram os militares norte-americanos em comunicado.

As Forças Democráticas da Síria travam uma batalha para cercar e finalmente capturar a cidade de Raqqa, principal base de operações do Estado Islâmico na Síria.

(Reportagem da Redação de Washington)