Coalizão de liderança saudita diz ter atacado acampamento militar em Sanaa; houthis dizem que bombas atingiram prisão

·1 min de leitura
Homem reage em cratera formada por ataque aéreo conduzido por coalização de liderança saudita em Sanaa, no Iêmen

DUBAI (Reuters) - A coalizão liderada pela Arábia Saudita que luta contra o grupo Houthi no Iêmen disse que lançou ataques aéreos contra um acampamento militar na capital Sanaa nesta quinta-feira, ataques que os houthis, alinhados com o Irã, disseram ter atingido uma prisão e um hospital.

A coalizão disse ter destruído sete drones e depósitos de armas no acampamento, noticiou a TV estatal saudita, acrescentando que o ataque foi em resposta a um drone armado lançado do norte do Iêmen em direção à região saudita do Mar Vermelho de Jizan.

Os houthis disseram em comunicado que as bombas caíram sobre uma prisão onde estavam alojados mais de 3 mil combatentes da coalizão que foram capturados em batalhas. O comunicado acrescenta que os ataques causaram pânico e medo entre os prisioneiros.

A capital do Iêmen é controlada pelo movimento Houthi. O grupo luta contra a coalizão, que apoia o governo internacionalmente reconhecido do Iêmen, há sete anos.

A Masirah TV, administrada pelo grupo Houthi, também disse que os ataques atingiram o bairro de Sabaeen, em Sanaa, durante a madrugada, danificando algumas casas de civis e causando danos a uma maternidade e um hospital infantil.

A coalizão não respondeu de imediato a um pedido de comentário sobre as alegações de que uma prisão e um hospital foram atingidos. Ela disse ter realizado a operação de acordo com o Direito Internacional Humanitário.

(Por Ahmed Tolba, Mohammed Ghobari, Lisa Barrington)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos