COB lança exposição com itens usados por atletas nas Olimpíadas de Tóquio

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O Comitê Olímpico do Brasil (COB) lançou nesta quinta-feira uma exposição com itens usados por atletas brasileiros nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Entre os artigos, há um pedaço da prancha utilizada pelo surfista Ítalo Ferreira, que quebrou na final olímpica em que ele ganhou o ouro e um boné da skatista Rayssa Leal, medalhista de prata.

A ginasta Rebeca Andrade, que voltou para o Brasil com um ouro e uma prata, contribuiu com o collant que ela usou nos treinos em Tóquio. Ela esteve presente na abertura da exposição com suas duas medalhas olímpicas.

— É um reconhecimento do meu trabalho e sei que ele vai ser tratado com carinho. Eu usei esse collant nos treinos e me senti muito confortável com ele. Eu tenho um carinho enorme por esse collant — disse Rebeca, que confessou que teve um pouco de dificuldades em ceder a roupa por ter criado um vínculo com ela.

Também faz parte do acervo um óculos e uma touca do nadador Bruno Fratus; o número da embarcação utilizada por Isaquiaz Queiroz, quando ganhou o ouro na canoagem de velocidade; uma bola de vôlei assinada pela equipe feminina, que ganhou a prata; uma bola de tênis assinada pela dupla Laura Pigossi e Luisa Stefani; entre outros itens.

Em um primeiro momento, por causa da pandemia, a exposição será interna, na sede do COB. Mas posteriormente ela deve ser levada para o Parque Maria Lenk, onde é o Centro de Treinamento do COB.

As peças serão incluídas no acervo de mais de 8 mil itens do COB. Em dezembro, elas serão expostas no prêmio Brasil Olímpico, em Aracaju. Elas também serão exibidas em exposições itinerantes.

—Temos um grande acervo que pretendemos mostrá-lo. Queremos mostrar a grandiosidade do esporte olímpico no Brasil — contou Paulo Wanderley, presidente do COB.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos