Cobra rara de duas cabeças vive há 17 anos em zoológico dos EUA

Um exemplar raro de uma cobra da Pantherophis obsoletus com duas cabeças vive desde 2005 no Centro de Conservação da Natureza em Cape Girardeau, no estado americano do Missouri. É considerado raro por especialistas que uma cobra nessas condições sobreviva tantos anos.

Segundo disse o biológo Steve Allain ao jornal britânico The Daily Mail, as chances de se encontrar uma cobra de duas cabeças é de 1 em 100 mil. As chances de um exemplar desses viver 17 anos são ainda menores, de 1 em 100 milhões.

— Eu sei de outra cobra de duas cabeças que sobreviveu até os 20 anos, então não é impossível para elas sobreviverem tanto tempo — disse Allain, membro da Sociedade Britânica de Herpetologia.

Os 17 anos de idade da cobra de duas cabeças, no entanto, só poderiam ser alcançados no cativeiro. Se solta em seus habitat natural, a cobra teria dificuldades de se alimentar, já que as duas cabeças compartilham do mesmo sistema digestivo.

De acordo com biólogos do Centro de Cape Girardeau, as duas cabeças são independentes e costumam disputar comida entre si. Os cuidadores do animal precisam, então, cobrir uma das cabeças na hora de dar a alimentação.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos