Cogitado no Flamengo, Rui Vitória já teve problema com Gabigol no Benfica

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

A dupla Marcos Braz (vice de futebol do Flamengo) e Bruno Spindel (diretor de futebol rubro-negro) está em Portugal para tentar contratar um treinador. O nome de Rui Vitória, que recentemente deixou o Spartak Moscou, da Rússia, está nessa lista. Caso seja escolhido, ele reencontrará Gabigol. Ambos trabalharam juntos no Benfica, em 2017, quando o treinador criticou o apelido dado a Gabriel Barbosa.

— A primeira coisa que eu quero dizer é que não é Gabigol, é Gabriel. Esse apelido é coisa de artista, e não gosto de chamar meus jogadores assim. É Gabriel — disse, à época, Rui Vitória.

No início deste ano, Rui Vitória voltou a falar sobre Gabigol e explicou o motivo do atacante do Flamengo não ter tido suceso no Benfica (passagem de apenas cinco meses).

— O Gabriel veio emprestado da Inter de Milão, onde estava sem jogar. Na época tínhamos o Jonas, Raúl Jimenez e Seferovic. Ele apareceu com menos idade e altas expectativas. É um jogador de muito potencial que precisava de um contexto favorável para demonstrar o seu futebol. E isso aconteceu no Flamengo — destacou.

Além de Rui Vitória (sem clube), o Flamengo mira os nomes de Carlos Carvalhal (Sporting Braga), Paulo Sousa (seleção da Polônia), Paulo Fonseca (sem clube), Vitor Pereira (Fenerbahçe) e Jorge Jesus (Benfica). Em relação ao Mister, o jornal português "A Bola" noticiou que ele não quer voltar ao rubro-negro.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos