COI devolve a americano medalhas de ouro conquistadas nas Olimpíadas de 1912

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O Comitê Olímpico Internacional (COI) devolveu nesta ao americano Jim Thorpe sexta-feira as medalhas de ouro conquistadas por ele nos Jogos Olímpicos de 1912, em Estocolmo, na Suécia. As conquistas, que ocorreram no pentatlo e no decatlo, foram retiradas pela violação de regras de amadorismo vigentes na época.

“O nome de Jim Thorpe agora aparecerá como o único medalhista de ouro do Pentatlo e do Decatlo”, disse o presidente do COI, Thomas Bach, em comunicado. “É uma situação completamente excepcional e única, que o gesto extraordinário de fair play dos Comitês Olímpicos Nacionais afetados tornou possível resolver.”

Carlota: Ellen White está perto de ultrapassar recorde de Wayne Rooney e se tornar a maior artilheira da Inglaterra

Liderado por Alison dos Santos: Brasil vai ao Mundial de Atletismo com chances de igualar melhor campanha

Thorpe, então com 25 anos, venceu as provas de Pentatlo e Decatlo em Estocolmo, justamente na edição em que as modalidades estrearam no programa olímpico. O atleta, no entanto, perdeu os dois títulos em 1913, quando o Comitê Olímpico dos Estados Unidos descobriu que Thorpe havia recebido dinheiro por jogar beisebol antes dos Jogos. Os títulos, então, foram entregues ao norueguês Ferdinand Bie (inicialmente segundo no pentatlo) e ao sueco Hugo Wieslander (vice-campeão no decatlo).

“Após esta decisão, o nome de Jim Thorpe aparecerá agora como o único medalhista de ouro no pentatlo e no decatlo, e os de Ferdinand Bie e Hugo Wieslander como medalhistas de prata”, disse o COI.

“O americano James Donahue e o canadense Frank Lukeman vão, no entanto, manter suas medalhas de prata e bronze no pentatlo atribuídas quando os resultados foram modificados em 1913. O mesmo para os suecos Charles Lomberg e Gösta Holmer, prata e bronze respectivamente no decatlo”, acrescentou a entidade.

Tetracampeão olímpico: Scotland Yard inicia investigação sobre acusações de Mo Farah de ser vítima de tráfico humano

A decisão do COI é resultado de uma campanha realizada pela associação Bright Path Strong, em referência ao nome ameríndio de Thorpe (Wa-Tho-Huk, caminho iluminado por uma grande luz), que contactou os comitês olímpicos da Suécia e da Noruega e os descendentes dos que foram nomeados campeões em 1913. Segundo os descendentes, “Hugo Wieslander nunca aceitou a medalha de ouro olímpica atribuída a ele na época e sempre considerou Jim Thorpe o legítimo medalhista de ouro olímpico”, explicou o COI.

Thorpe faleceu em 1953, aos 64 anos. Além de uma carreira no atletismo, ele jogou futebol americano, beisebol e basquete, e é considerado nos Estados Unidos como “o maior atleta do século 20”, segundo uma pesquisa de 2012, realizada pelo canal ABC. Em 1982, 29 anos após sua morte, o COI concedeu suas duas medalhas de ouro aos filhos, embora não tenha mudado os vencedores dos Jogos de 1912.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos