Colômbia bombardeia base de rebeldes que rejeitaram acordo de paz e mata dez pessoas

Forças de segurança da Colômbia atacaram a base de um grupo rebelde que rejeitou o acordo de paz de 2016. Ao menos dez pessoas morreram no bombardeio. A base rebelde estava localizada no município de San Vicente del Caguán.

Vídeo: motorista atropela 23 pessoas na calçada em saída de teatro na Argentina

Alemanha: Carro atropela multidão e deixa um morto e ao menos 12 feridos

A operação foi resultado de uma força tarefa entre policiais e militares e tinha como objetivo atingir o líder do grupo rebelde, Iván Mordisco. A facção de Mordisco é uma dissidência das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

As autoridades buscam identificar se entre os 10 mortos, dos quais seis eram homens e quatro, mulheres, está o líder do grupo. Armas, munições e explosivos foram encontrados no local, segundo o jornal colombiano El Tiempo.

Flagrado com garrafa de uísque: Corpo de Bombeiros pede exclusão de oficial que atropelou e matou ciclista

A base rebelde foi bombardeada por aviões da Força Aérea da Colômbia e, em seguida, cerca de 300 soldados e policiais entraram no local.

Iván Mordisco foi um dos líderes das Farc que se recusou acatar o acordo de paz de 2016. Desde então, ele comanda guerrilhas na região sul do país.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos