Colômbia registra casos de Covid-19 em abrigos para refugiados venezuelanos

Luis Jaime Acosta
·1 minuto de leitura

Por Luis Jaime Acosta

ARAUQUITA, Colômbia (Reuters) - Autoridades de saúde colombianas detectaram quatro casos de coronavírus em três abrigos em Arauquita montados para refugiados que escaparam dos confrontos entre militares e grupos armados ilegais na Venezuela, disse o prefeito local neste domingo.

Centenas de venezuelanos estão chegando à Colômbia todos os dias, agravando uma crise humanitária que vem forçando autoridades nacionais, provinciais e locais a se unirem a organizações internacionais - como o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur) - para coordenar esforços.

"Já estamos começando a ver uma nova crise, que sabíamos que poderia acontecer. Sabíamos que a crise da saúde começaria a surgir com estes casos de Covid, que esperamos que sejam controlados rapidamente e não nos sufoquem", disse Etelivar Torres, prefeito de Arauquita, à Reuters.

O fluxo de refugiados começou há uma semana depois que as Forças Armadas Nacionais Bolivarianas (FANB) da Venezuela lançaram uma ofensiva contra grupos armados ilegais em La Victoria, uma cidade venezuelana na província de Apure, localizada do outro lado do rio Arauca, próxima a Arauquita.

Os refugiados acusam os militares venezuelanos de abusos de direitos, incluindo o assassinato de civis e o saque de casas.

O ministro da Defesa da Venezuela, Vladimir Padriño López, negou as acusações de abusos no sábado, enquanto o procurador-geral da Venezuela, Tarek Saab, disse que os eventos seriam objeto de investigação.