Colômbia registra recorde de mortes e infecções por Covid

·1 minuto de leitura
Paciente com Covid internado em Bogotá

A Colômbia registrou nesta quinta-feira um recorde de 545 mortos pelo novo coronavírus, somando mais de 90 mil, em meio à explosão social violenta contra o governo de Iván Duque.

O Ministério da Saúde informou em relatório que o número de casos no país ultrapassa 3,4 milhões, após um recorde de 28.624 infectados nas últimas 24 horas.

A Colômbia enfrenta a terceira onda da pandemia com as cifras mais letais, que o governo atribui parcialmente às manifestações sociais, que começaram em abril. Com uma população de 50 milhões de habitantes, o país registrava no último dia 14 de maio 80 mil mortos pela doença e, 20 dias depois, mais 10 mil.

"Estamos há mais de seis semanas em um pico que já não é um pico, e sim quase um platô epidemiológico", disse à AFP o médico Jhon Édison Parra, que trabalha em uma UTI de Bogotá. Com 14,6% dos leitos de UTI disponíveis, os hospitais do país estão sob pressão máxima.

A Colômbia acelerou o ritmo de vacinação, com 10,7 milhões de doses aplicadas. Mais de 3 milhões de pessoas concluíram a imunização. O governo espera vacinar 35,7 milhões de colombianos este ano.

lv/yow/lb

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos