Colômbia vota para escolher presidente em eleição apertada

Por Nelson Bocanegra

BOGOTÁ (Reuters) - Os colombianos votam neste domingo para escolher o próximo presidente entre um ex-guerrilheiro de esquerda que promete ambiciosas mudanças sociais e um excêntrico empresário que propõe cortar os gastos do Estado e lutar contra a corrupção, apesar de ele próprio estar sendo investigado por suspeita de cometer o mesmo crime.

Mais de 39 milhões de eleitores estão aptos para votar no segundo turno da eleição presidencial. As urnas abriram às 8h (10h em Brasília) e fecharão às 16h (18h em Brasília).

Os colombianos escolherão entre o esquerdista Gustavo Petro, candidato do Pacto Histórico, e o independente Rodolfo Hernández, da Liga de Governantes Anticorrupção, que chegam ao pleito em empate técnico, segundo as pesquisas.

Petro, um ex-militante de guerrilha do M-19, ex-prefeito de Bogotá e atualmente senador, propõe reformas econômicas e sociais para combater a pobreza, a desigualdade e a exclusão que afetam milhões de pobres, embora as medidas despertem medo em empresários e no mercado financeiro.

Se conseguir a vitória, Petro seria o primeiro presidente de esquerda do país sul-americano com 50 milhões de habitantes, após duas tentativas sem sucesso.

Enquanto isso, Hernández, que surpreendeu ao passar ao segundo turno, promete cortar os gastos do Estado, combater a corrupção para obter recursos necessários para financiar seus programas econômicos e sociais, e também um plano para entregar drogas aos dependentes químicos e desestimular o narcotráfico.

(Reportagem adicional de Luis Jaime Acosta, Carlos Vargas, Julia Symmes Cobb e Oliver Griffin)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos