Colheita de soja em MT dobra na semana e eleva oferta em safra atrasada, diz Imea

·2 minuto de leitura
Plantio de soja em Primavera do Leste (MT)

SÃO PAULO (Reuters) - A colheita de soja em Mato Grosso avançou para 22,26% da área do Estado até esta sexta-feira, praticamente o dobro do registrado no mesmo dia da semana passada, apontou o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), indicando que maiores volumes já estão no mercado após uma lentidão inicial.

Considerando a área de soja plantada em Mato Grosso, de 10,3 milhões de hectares, os agricultores no maior Estado produtor do Brasil realizaram a colheita em 2,3 milhões de hectares desde o início dos trabalhos. Eles teriam colhido 7,9 milhões de toneladas, fazendo o cálculo com uma produtividade média de 3,444 toneladas por hectare estimada pelo Imea.

O volume colhido deve trazer algum alívio ao mercado, especialmente diante da grande fila de navios nos portos após um atraso no plantio.

Nesta sexta-feira, a associação da indústria de soja, Abiove, avaliou que o fluxo do produto para exportação e processadoras deve melhorar a partir de meados deste mês, com o desenvolvimento da colheita.

O volume colhido em Mato Grosso, que responde por cerca de um quarto da produção brasileira e lidera o ritmo dos trabalhos, poderia ser maior.

Segundo o Imea, a colheita de soja de Mato Grosso está 35,96 pontos atrás do registrado na mesma época de 2019/20 e 23,15 pontos abaixo da média histórica para esta época do ano.

MILHO, ALGODÃO

Com o avanço nos trabalhos da oleaginosa, o plantio do milho segunda safra chegou a 20,9% da área estimada, versus 8,23% na semana anterior. Trata-se do crescimento mais consistente desde os primeiros registros da semeadura do cereal 2020/21 em Mato Grosso, em 22 de janeiro.

Ainda assim, o atraso na soja faz com que o plantio de milho esteja 42,26 pontos percentuais abaixo do mesmo período de 2019/20, conforme dados do instituto.

A média histórica também aponta para uma semeadura mais avançada do cereal nesta época do ano, em 47,36%.

Já o plantio de algodão avança de maneira acelerada para recuperar o atraso em relação a anos anteriores e limitar os efeitos sobre a produtividade da pluma.

Até esta sexta-feira, 81,69% das áreas de algodão haviam sigo plantadas em Mato Grosso, segundo o Imea, 18,27 pontos percentuais abaixo do mesmo período de 2019/20. Na média histórica, a semeadura estaria em 96,66%.

(Por Roberto Samora e Nayara Figueiredo)