Mais de 2.000 imigrantes são resgatados nas últimas horas no Mediterrâneo

Roma, 15 abr (EFE).- Um total de 2.074 imigrantes foram resgatados nas últimas horas na região do Mediterrâneo Central e esse número aumentará hoje, já que há várias operações de resgate em andamento, informaram à Agência Efe fontes da Guarda Costeira italiana.

Ontem foram feitas 19 operações de resgate de três pequenos botes de madeira e 16 botes infláveis, em uma das quais estava o corpo de um jovem.

O corpo do adolescente foi encontrado no fundo da lancha durante o resgate realizado pela embarcação "Aquarius" operada pela organização Médicos sem Fronteiras (MSF), comunicou a ONG em sua conta no Twitter.

"Prudence" e "Aquarius", as duas embarcações da MSF no Canal da Sicília, a faixa de mar que separa a Itália da costa da África, se ocuparam do resgate de cerca de mil imigrantes.

A Guarda Costeira italiana, que coordena as operações de resgate nesta área do Mediterrâneo, informou que o número de pessoas socorridas deve aumentar, já que estão realizadas várias operações que durarão todo o dia.

Segundo os dados divulgados pela Fundação italiana ISMU, instituto independente que estuda os fenômenos migratórios, nos primeiros três meses do ano chegaram à Itália 24 mil imigrantes, destes 2.293 menores não acompanhados.

Estes números representam um aumento de 30% nas chegadas de imigrantes à Itália em relação ao mesmo período do ano anterior e ao recorde de 10 mil somente no mês de março. EFE