Colisão de barcos provoca 26 mortes em Bangladesh

·1 minuto de leitura
Parentes com vítima do acidente que matou 26 pessoas em um rio na região central de Bangladesh

Ao menos 26 pessoas morreram e cinco ficaram feridas nesta segunda-feira (3) em uma colisão entre dois barcos em rio na região central Bangladesh.

A colisão ocorreu entre uma lancha procedente da cidade de Mawa com quase 30 passageiros e uma embarcação que transportava areia no rio Padma, perto de Shibchar.

"Todas as vítimas foram atingidas na cabeça. Até o momento recuperamos 26 corpos. Também resgatamos cinco feridos, incluindo três crianças", declarou à AFP o chefe de polícia Amir Hossain.

De acordo com Hossain, a proa da embarcação com passageiros foi completamente destruída na colisão e depois afundou no rio.

Abdur Rahman, testemunha do acidente, disse que a colisão provocou um grande barulho e que as embarcações viraram.

"Corremos para o lugar, onde encontramos a lancha cortada em duas. Centenas de moradores começaram a ajudar no resgate, antes da chegada da polícia e dos bombeiros", disse.

Perto do local da tragédia estão sendo construídas a maior ponte rodoviária e ferroviária de Bangladesh.

A construção da ponte atrasou o transporte fluvial em balsas, o que levou muitas pessoas a correr o risco de embarcar em lanchas rápidas, que podem atravessar o rio em 15 minutos.

O transporte de balsa é mais seguro, mas pode demorar até duas horas.

O governo da região de Shibchar informou que até cinco pessoas podem estar desaparecidas.

Os acidentes fluviais são frequentes em Bangladesh. Especialistas atribuem o problema à falta de manutenção das embarcações, uma legislação frágil e à superlotação dos barcos.

Em abril, mais de 30 pessoas morreram quando uma balsa com 50 passageiros que tentavam retornar para a cidade de Narayanganj, antes do toque de recolher provocado pelo coronavírus, colidiu com outra embarcação.

sam/stu/jah/af-pc/zm/fp