Colisão do navio era 'tragédia anunciada', dizem usuários da Ponte Rio-Niterói

Uma usuária da Ponte Rio-Niterói publicou um relato no Twitter onde afirma que a colisão do navio com a ponte, nesta segunda-feira, era uma "tragédia anunciada". Algumas pessoas compartilharam histórias com o mesmo ponto de vista. Após o acidente, a ponte foi fechada em ambos os sentidos. Após três horas de interdição, a Polícia Rodoviária Federal iniciou a liberação de quatro faixas da ponte no sentido Niterói e duas no sentido Rio.

"Esse navio que bateu na Ponte Rio-Niterói era tragédia anunciada. Está abandonado há tempos e quem passa na ponte todo dia sempre a via se movimentando de um dia para o outro. Diziam que era muito caro retirá-lo, e agora qual vai ser o custo dessa 'brincadeira'?", indagou Jessyca.

O navio São Luiz está ancorado próximo a Ponte Rio-Niterói desde 7 de abril de 2016. A embarcação tem 200 metros de extensão e 30 metros de largura. No fim da tarde, a âncora que pesa 7,5 toneladas não resistiu ao forte vento que atingiu a cidade e ele acabou sendo jogado contra a ponte.

Outras pessoas logo apareceram para confirmar o relato de Jessyca. "Falei a mesma coisa. Sempre vejo esse navio lá. Já tem um tempinho. Achei que estava atracado para manutenção. Estava na cara que ia dar algum problema", disse um.

Essa não foi a primeira colisão de uma embarcação de grande porte contra a Ponte Rio-Niterói. Em fevereiro de 2016, durante uma ventania de 56 km/h, o navio Rio Negro do Loyds Brasileiro também bateu em um dos pilares.