Colombiano ex-Boca Juniors denuncia falsidade ideológica

·2 min de leitura
BUENOS AIRES, ARGENTINA - NOVEMBER 20: Edwin Cardona of Boca Juniors jumps into the field before a match between Boca Juniors and Sarmiento as part of Torneo Liga Profesional 2021 at Estadio Alberto J. Armando on November 20, 2021 in Buenos Aires, Argentina. (Photo by Daniel Jayo/Getty Images)
Edwin Cardona foi às redes sociais denunciar golpes sendo feitos em seu nome. Foto: (Daniel Jayo/Getty Images)

A transferência de Edwin Cardona do Boca Juniors para o Racing não aconteceu da melhor maneira possível para o jogador colombiano. O meio-campista chegou à Argentina, após passar o período de festas de fim de ano em seu país natal e assinou com La Academia com vínculo de três anos de contrato, mas não pôde iniciar os trabalhos de pré-temporada no clube de Avellaneda porque testou positivo para Covid-19 e terá de ficar em isolamento até que um novo teste mostre que Cardona já não tem mais o vírus em seu corpo.

Se você pensa que essa foi a única parte ruim, mal sabe que a semana do colombiano só estava começando a piorar. O jogador de 29 anos fez uma publicação em sua conta oficial do Instagram explicando que há "uma ou algumas pessoas" que estão se passando por seu nome e assinatura com um passaporte falso. E isso não é tudo. Além disso, relatou que há pessoas que se fazem passar por seu empresário e que falam em seu nome, criando contas falsas na rede para pedir dinheiro aos seus seguidores "para mim e para os meus filhos".

Leia também:

Após sua segunda passagem pelo Boca Juniors, Cardona chega ao Racing com contrato até o ano de 2025. Ao comentar sobre a transferência, o colombiano disse que: "Muito feliz com esse novo projeto, essa nova ilusão. E muito feliz com as pessoas que vieram me receber. Me falaram maravilhas do clube. E a verdade é que sempre me emocionei com o que me contavam, o que você viu quando estávamos aqui na Argentina".

Focado no futuro, Edwin Cardona desconversou sobre seu desempenho com a camisa do clube de La Boca e preferiu priorizar o Racing: "Não vejo isso como vingança. Acho que o passo foi positivo. Agora é passado, o presente é Racing. É uma nova etapa e espero que possamos alcançar tudo o que nos propusemos a fazer como grupo".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos