Coluna de cinzas de vulcão escurece céus e recobre cidades do Equador

·1 minuto de leitura

QUITO (Reuters) - Os moradores da cidade equatoriana de Riobamba se depararam com céus escuros nesta quinta-feira, quando nuvens de cinzas emanando do vulcão Sangay, situado na região amazônica, se espalharam e recobriram várias cidades pequenas mais a oeste.

O Sangay teve várias erupções moderadas ao longo dos últimos dois anos, muitas vezes com pouco impacto devido à sua localização remota na selva da província de Morona Santiago.

Mas nas últimas semanas a atividade provocou a dispersão de cinzas em várias cidades andinas, prejudicando as lavouras e o gado.

Nesta quinta-feira, uma coluna de cinzas se ergueu 8.480 metros acima da cratera do vulcão e estava se movendo para o oeste, informou o Serviço Nacional de Gerenciamento de Risco.

Ela pode atingir cidades da província litorânea de Guayas ainda nesta quinta-feira, acrescentou o serviço.

Autoridades cancelaram eventos na província de Chimborazo e recomendaram que os moradores fiquem em casa.

O Equador, parte do "Anel de Fogo" do Pacífico, uma região propensa a terremotos e erupções vulcânicas, tem oito vulcões em seu território.

(Por Alexandra Valencia)